A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/11/2015 15:20

Após 38 anos, idosos perdem casa que ampliaram de 6 para 21 peças

Viviane Oliveira
Mariléia diz que não tem pra onde ir. Os móveis seriam levados para um escritório nos fundos da casa do advogado da família.  (Foto: Fernando Antunes) Mariléia diz que não tem pra onde ir. Os móveis seriam levados para um escritório nos fundos da casa do advogado da família. (Foto: Fernando Antunes)

Casal de idosos foi despejado na manhã de hoje (26), após reintegração de posse da casa na Rua Barra do Mendes, no Jardim Panamá, em Campo Grande. A moradora do imóvel, Mariléia Braga Sampaio, 72 anos, alega que não tem para onde ir com o marido, Ivo da Silva Sampaio, 84 anos, que sofre de câncer na boca e de glaucoma.

A dona de casa conta que mora há 38 anos no local e que quando financiou o imóvel pela Caixa Econômica Federal, a casa era simples de seis cômodos. Hoje, a residência tem 21 peças e uma área de lazer com piscina. “A dívida com Caixa está em torno de R$ 380 mil, por motivos de saúde nós ficamos muitos anos sem pagar”, lamenta a Mariléia.

Desesperada com a situação, a idosa conta que neste tempo de dívida arrumou vários advogados para ajudar a resolver a questão, mas o tempo foi passando e o caso piorando na Justiça. “Criei meus três filhos aqui, são 38 anos de história”.

O pastor Leopoldo José Costa, 55 anos, amigo da família, estava tentando ajudar o casal. Ele disse que não questiona a Justiça, mas queria pelo menos três dias a mais para que os idosos conseguissem alugar uma casa. “Não estou questionando a saída deles e sim a forma como está acontecendo as coisas. Eles não merecem sair assim, sem dignidade”, destaca o pastor.

O oficial de Justiça que estava no local, não pode dar entrevista, mas mostrou o mandado de reintegração de posse, autorizado pelo juiz na noite de ontem (25). Mariléia já havia sido notificada há 60 dias para deixar o imóvel.

O Campo Grande News entrou em contado com Caixa Econômica Federal, que ficou de se pronunciar sobre o assunto posteriormente.

Despejo ocorreu na manhã desta quinta-feira na Capital (Foto: Fernando Antunes)Despejo ocorreu na manhã desta quinta-feira na Capital (Foto: Fernando Antunes)


está sra engana a todos e agora da de coitada ... ela trai o marido que e um doente com outro homem já há mas de um ano ... e tenho prova e só ela dar de esperta que vou leva ela na cadeia como estelionatária espero q ela esteja vendo este comentário e os filhos dela tbm vai sabe de tudo.
 
magu em 26/11/2015 22:40:15
É um absurdo, ultrajante e revoltante ver uma coisa dessas acontecendo com um casal de idosos que passa por reais dificuldades por problemas sérios de saúde, e ninguém, nenhuma entidade, nenhum governante faz nada... Enquanto isso, esses infelizes roubam na cara dura, e nada acontece com eles. Que país é esse gente? Onde um cidadão de bem, que viveu toda sua vida com dignidade, arcando com seus compromissos perante sua família e sociedade, no final de suas vidas, já doentes e mais necessitados ainda, são tratados dessa forma por essa corja gananciosa, que só pensa em obter lucros exorbitantes? Ninguém vai fazer nada mesmo né? Ficar pedindo dinheiro pra bancar "entidades" que já recebem recursos todo mundo sabe, porque daí desviam aos montes né? Ajudar quem precisa não dá lucro.
 
Mariana Carvalho em 26/11/2015 22:27:18
Muito triste. Mas o interessante é que eles tiveram dinheiro para aumentar a casa, decorar e até colocar uma piscina, mas para pagar as parcelas, que com certeza eram mínimas, aí não tinha... O brasileiro e essa mania de achar que pode dar um jeitinho em tudo.
 
Maria em 26/11/2015 19:58:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions