A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

25/05/2012 12:46

Após assalto acadêmicos se preocupam com segurança nas redondezas da Uniderp

Luciana Brazil
Carro roubado na quarta-feira (23) nas proximidades da Unaes. (Foto:Simão Nogueira)Carro roubado na quarta-feira (23) nas proximidades da Unaes. (Foto:Simão Nogueira)

No mesmo dia em que o Campo Grande News registrou a indignação dos acadêmicos da Uniderp Anhanguera, na avenida Fernando Corrêa da Costa, com a falta de segurança nas redondezas da instituição, uma acadêmica do curso de Ciências Contábeis teve o carro roubado no local quando estacionava o veículo na rua Jóse Maria, que fica na lateral da instituição, em Campo Grande.

Os dois crimes aconteceram na última quarta-feira (23). O primeiro ocorreu por volta das 9 horas e a vítima, o estudante de direito Vinicius Câmara, 19 anos, presenciou os bandidos arrombando o carro enquanto assistia à aula. O segundo crime aconteceu no início da noite.

A estudante de 26 anos, que preferiu não se identificar, disse que o susto foi grande e agora se sente “totalmente traumatizada”. “O homem chegou de capacete e quando e virei para o banco de trás para pegar meu material, ele já abriu a porta do carro com o revólver na mão, apontando para minha cara”.

Sem imaginar o risco que corria, a acadêmica ainda resistiu ao assalto. “Eu disse que não ia descer do carro e ele me puxou pelo braço. E quando ele estava saindo, eu ainda pedi minha bolsa. Na hora eu não tive medo, mas agora eu posso imaginar pelo o que passei”, contou a jovem que não imaginava como seria o desfecho dessa história.

Dois dias depois do assalto, uma equipe do Cigcoe (Companhia de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais), da Rotac (Rondas Táticas e Ações de Choque) realizava uma ronda na avenida dos Cafezais quando viu o carro, verificou a placa e confirmou o roubo.

No carro da estudante estavam três homens e um deles acabou morto na troca de tiros com os policiais.

Veículo arrombado na rua lateral da Unaes também na quarta-feira. (Foto:Simão Nogueira)Veículo arrombado na rua lateral da Unaes também na quarta-feira. (Foto:Simão Nogueira)

Preocupação: Agora, os estudantes da instituição continuam a questionar de quem é a responsabilidade da segurança nas ruas que rodeiam a instituição. O medo, segundo eles aumenta a cada dia e a insegurança e freqüente.

“Não é possível que uma faculdade não possa colocar alguns seguranças para garantir que os alunos fiquem protegidos. Mesmo que todos os alunos quisessem estacionar dentro da instituição, não caberia. É obvio que a segurança deve ser garantida pelo poder público, mas se isso não está acontecendo, é obrigação da instituição”, disse a acadêmica que não quis se identificar.

Nota da Unaes: Ainda na quarta-feira (23), a assessoria de imprensa da instituição informou que existem profissionais contratados para garantir a segurança dos estudantes, professores e colaboradores. A assessoria também assegurou que a faculdade possui câmeras de vigilância distribuídas pelo campus. Sobre o policiamento nas proximidades da instituição, a faculdade informou que a responsabilidade é do poder público.

Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...


Lógico que a segurança das ruas são do poder publico, a instituição tem uma tercerizada que se responsabiliza pelos os que estão dentro na instituição e isso é pago pelos próprios acadêmicos em relação à confiança, é uma ironia agente PEDIR segurança é o minimo que podem fazer afinal pagamos impostos até das balas que compramos.
 
Aline Portilho em 25/05/2012 05:25:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions