A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/08/2013 10:23

Após "notoriedade" em briga com médicos, mulher dá uma força a Dilma

Bruno Chaves
Mulher imprimiu matéria do Campo Grande News e colheu assinaturas em 14 páginas do texto (Foto: Marcos Ermínio)Mulher imprimiu matéria do Campo Grande News e colheu assinaturas em 14 páginas do texto (Foto: Marcos Ermínio)

A resposta da sociedade contra o Ato Médico, realizado em Campo Grande na semana passada, que teve a adesão de cerca de 500 profissionais, veio de forma singela e isolada por parte de uma mulher. Ela quase perdeu a vida na fila de um hospital em 2009. Maria José Pinheiros, que ficou conhecida no último dia 23 ao se desesperar, chorar e defender o programa “Mais Médicos”, da presidente Dilma Rousseff (PT), decidiu sair às ruas para provar que a sociedade é a favor do programa federal.

Protesto de uma só pessoa. Essa foi a atitude tomada por Maria, que é presidente da ONG Associação de Amparo a Mãe Precoce e à Família Fragilizada. Nas horas vagas de seus últimos dias, a mulher percorreu as ruas da Capital para colher assinaturas em um abaixo assinado a favor do programa que pretende levar médicos para atuarem durante três anos na atenção básica à saúde em regiões pobres do Brasil.

Maria conta que tomou a decisão depois que se viu na matéria “Mulher chora, defende Dilma e constrange médicos durante protesto”, veiculada pelo Campo Grande News. “A matéria teve uma grande repercussão. Fui vendo ali os comentários dos internautas e tive uma ideia: quero ouvir a sociedade e saber o que ela realmente quer sobre o assunto. Quero saber se as pessoas estão conscientes e se querem mais médicos”, afirmou.

Pensado e realizado. Maria imprimiu a matéria do jornal com os comentários dos leitores – 14 páginas de texto –, saiu às ruas da cidade e conseguiu colher 344 nomes e telefones de pessoas que apoiam o programa de Dilma. As assinaturas foram postas nas próprias folhas onde a matéria e os comentários estavam impressos.

“Percebi que o povo quer médico, independente de onde venham. É claro que a prioridade é que sejam médicos brasileiros. Mas se vierem de fora, porque não?” indagou. Maria completo dizendo que além de quererem mais profissionais atuando na saúde pública, a sociedade também anseia por um sistema que funcione melhor: com remédios a disposição da população e instrumentos de trabalho para os profissionais.

“Não adiante ter só o médico porque ele não vai fazer milagre”, opinou a militante. Ela também disse que durante sua peregrinação encontrou pessoas que não pensavam da mesma forma. “Elas foram contra porque são parentes e amigos dos médicos. É claro que não conhecem a realidade da população que sofre no SUS (Sistema Único de Saúde)”, garantiu.

Para que seu trabalho não tenha sido em vão, Maria disse que pretende encaminhar o “documento” às autoridades competentes que possam fazer com que os papéis cheguem até à presidente da República. “Quero que ela não desanime com as críticas recebidas por parte dos médicos”, disse. “Também quero encaminhar ao CFM (Conselho Federal de Medicina) e ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) para que eles saibam que a população é a favor do programa e quer mais médicos”, prometeu.

Ao todo, foram 344 assinaturas recolhidas (Foto: Marcos Ermínio)Ao todo, foram 344 assinaturas recolhidas (Foto: Marcos Ermínio)
No dia do protesto, Maria constrangeu os médicos (Foto: Marcos Ermínio)No dia do protesto, Maria constrangeu os médicos (Foto: Marcos Ermínio)

Engano, desabafo, constrangimento e notoriedade – “Quando vi todo mundo de branco, eu me animei e pensei: é pela paz”, disse Maria sobre o protesto médico ocorrido na semana passada em Campo Grande. A mulher disse que estava sentada na Praça Belmar Fidalgo quando viu a concentração das pessoas.

“Quando eu cheguei lá, descobri que me enganei. Foi grande o choque, foi grande o impacto porque eu tava ali vendo uma situação de paz, todo mundo de branco. Aquilo me doeu muito porque a gente sabe o quanto temos visto pessoas sofrerem e morrerem nas filas dos hospitais. Olhei e não acreditei”, revelou.

Depois de descobrir a verdadeira intenção do manifesto, Maria contou que ficou indignada e tratou logo de entrar no meio das pessoas para dar um “puxão de orelha” em que estava ali. Ao expor seus argumentos, a mulher constrangeu os médicos do protesto.

“Fiquei desesperada. Lembrei de quando eu quase morri de dengue com minha filha na fila de um hospital. Eles estavam protestando contra o direito de a gente ter mais médicos. Eles estão protestando contra a população”, afirmou.

Maria contou que ficou muito revoltada. Para ela, os profissionais da saúde deveriam ir às ruas para brigarem “pelo dinheiro roubado dos hospitais, pela máquina que deveria ter vindo para cá (aceleradores nucleares recusados pela Santa Casa e Hospital Regional), protestarem contra essa badernação (sic) e contra a falta de leitos”.

Enquanto isso, “as pessoas que pagam seus impostos e têm seus direitos garantidos estão morrendo a míngua”, opinou.
Para Maria, a matéria sobre seu desabafo teve uma grande repercussão e ela tinha como obrigação buscar o lado da sociedade sobre a questão.

Centenas de médicos realizam passeata por melhorias no SUS em Campo Grande
Ao menos 500 médicos prometem realizar amanhã uma nova paralisação em Campo Grande, com concentração na Praça Ary Coelho, às 9h. O manifesto, que aco...
Homem é preso por se masturbar ao lado de mulher dentro de ônibus
Um homem de 34 anos foi preso na manhã desta terça-feira (12) por se masturbar dentro de um coletivo que fazia a linha 080, entre centro e o terminal...


Graças a Deus estamos em um país democrático...Pessoas como essa senhora, querem resolver os problemas da saúde do Brasil, assim como Hugo Chaves fez com a venezuela... A sociedade brasileira não permitirá tamanha sandice... Fora PT ! Fora Dilma ! Salvemos nosso país enquanto é tempo .....
 
Antonio Carlos em 04/08/2013 17:47:28
Luiz C Dambroso, somente médicos são formados pelo governo? pq se nao todos devem trabalhar para o estado. Só para você ter ideia, no 2ª ano de faculdade muitos estudantes de medicina fazem estágio em hospitais do sus então a gente já ''devolve'' o que recebe desde o inicio.
Faltam profissionais? Não importa porque não é contra o que os médicos estão lutando contra, eles lutam contra a vinda de médicos sem a realização de provas que mostrem a capacidade deles e se eles tem noção do idioma(como ocorre em qualquer país do mundo).
Manipulação política que ninguém vê
 
Lucas Tavares em 04/08/2013 15:02:37
PAULO LEMOS, VC DEVE SER MEDICO PARA FAZER ESSE COMENTARIO, ENQUANTO A POPULACAO SAO ENVIADA PARA ESSES MATADOURO, CHAMADO DE HOSPITAIS. A DILMA TEM Q TE TRAZER MEDICO DE FORA, MESMO
 
HELIO ALENCAR em 04/08/2013 09:00:07
Estou com Maria José e com Dilma.

Médicos medíocres querem manter privilégios, entre eles o de nãos prestarem o "revalida". Para esses médicos, "revalida" nos olhos dos outros não dói...

Bons médicos não têm medo de concorrência e não querem "reserva de mercado". Pensam na população e não somente no seu bolso.

"Revalida" para todos os médicos brasileiros, já! Não existe o obrigatório Exame da Ordem para advogados? E indenizações pesadas (que tal 1 milhão de reais?) para médicos que ingressam na política, abandonando a profissão conquistada com o dinheirinho suado de milhões de brasileiros pobres.
 
Valdir Dala em 04/08/2013 07:35:27
Parabéns maria jose....estamos juntos nessa luta...quero assinar tbem esse baixo assinado.....e lembrar o paulo lemos que os médicos não estavam revindicando melhorias na saúde...e sim contra a chegada de novos médicos...e nos vimos bem na mafia da saúde do hc como funciona o CRM..
 
Roger Brites em 04/08/2013 02:32:14
Essa mulher é muito corajosa ao se contrapor ao protesto dos médicos. Esse é um assunto que, mesmo quem tem opinião formada, abstém-se de opinar, afinal, de uma hora pra outra a pessoa ou um familiar pode precisar de um atendimento médico aí amigo, com saúde não se pode dar chance ao azar.
 
Carivaldo Damaceno Marciliano em 04/08/2013 01:21:31
Novamente agradeço sua coragem em dar continuidade a esse trabalho.
Concordo com Elza Maria, parabéns Maria José pela sua lucidez e iniciativa!
 
Mirella Forti Cossignani em 03/08/2013 23:44:50
SÓ VÊ A IMPORTÂNCIA DE MAIS MÉDICOS QUEM CHEGA A UM HOSPITAL OU POSTO E RECEBE A RESPOSTA QUE NÃO TEM MÉDICOS! VENHAM MUITOS E PRECISAMOS DE MUITOS!
 
fatima maria em 03/08/2013 21:57:29
SOU TBÉM FAVORÁVEL A MAIS MÉDICOS! QUE SEJAM COMPETENTES E HUMANITÁRIOS QUE VENHAM! QUANTO MAIS MELHOR! ENQUANTO A DISCUSSÃO FOR SOMENTE POR INTERESSE PRÓPRIO E NÃO DA MAIORIA! SÓ A MINORIA PERDE
 
FATIMA MARIA em 03/08/2013 21:54:16
lamento a situaçao ainda nao estar resolvida pois um dos assinantes Hector Sandro Siguiura foi vitima de um descaso medico no UPA do Guaicurus. qnd la chegou sentindo muita dor o medico deu o diagnostico de que nao avia problemas dizendo que ele qreia chamar a atençao, 4 hras depois foi transferido para o H.U, onde so as 7 da manha foi levado ao centro cirurgico, as 16;00 hras a assistente social chamou a familia para informar q o estado dele era gravissimo. entao veio a falecer 20;45. deixando todos q o amavam com muita tristeza e saudade... isso foi mais uma negligencia medica intao vamos apoiar e ajudar o programa
Mais medicos aproveitando para pedirmos uma investigaçao para descobrirmos a causa pois o laudo e morte a esclarecer e gostariamos q isso fosse urgente
 
joice aparecido anselmo em 03/08/2013 21:51:58
Pô Paulo Lemos, vocês médicos têm razão em criticar o programa "mais médicos" afinal de contas a reserva de mercado que vocês têm está sofrendo uma pequena interferência. Só não concordo com os argumentos que vocês usam. Dizer que o médico não vai para o interior porque falta estrutura e salário é hipocrisia! Vocês não vão porque não precisam, ora bolas. Se há trabalho de monte em boas cidades, por que se sujeitar a morar no interiorzão?? Ah, falar de baixos salários nessas cidades é outra grande mentira...
Enfim, defendam o de vocês, mas usem os argumentos verdadeiros. Não tentem alienar a população com o discurso de que não faltam médicos mas sim estrutura.
 
Luiz Felipe Gomes em 03/08/2013 20:30:05
Primeiramente, o protesto da classe médica não se posiciona contra a vinda de médicos estrangeiros, mas contra a não aplicação do revalida para esses profissionais. Tal prova avalia se o profissional detém o conhecimento suficiente para atender seus pacientes, sem colocar a vida destes em risco.
Os médicos que se formam em nosso país são obrigados a lidar com a estrutura precária do SUS e tolerar as consequências nefastas que ocorrem diante da ausência de medicamentos, itens e aparelhos básicos para um atendimento resolutivo.
Imagino que não seja fácil presenciar todos os dias o caos na saúde pública e observar que a população se volta contra à classe médica e não contra o governo que descaradamente adota políticas meramente eleitoreiras para ludibriar o povo que carece de informação.
 
Renata Rosa em 03/08/2013 20:05:37
Se o governo do PT quisesse resolver o problema da saúde mesmo já teria feito. Está a 11 anos no poder e não fez NADA, só afundou tudo o que existia de saúde em nosso país. Se o PT quisesse resolver MESMO o problema da saúde, fiscalizava as prefeituras, que são quem não dá atenção básica de saúde à população! Se o PT quisesse resolver o problema da saúde, ele teria resolvido. Não é agora, às vésperas da eleição para presidente e governadores que ele vai resolver os problemas da saúde. Ele vai é enganar o povo, como tem feito esses anos todos, gastando milhões em propagandas e BILHÕES em muitas outras coisas, só pra não perder popularidade e continuar no poder. Resolver os problemas da saúde custa caro e o governo não sabe gastar dinheiro aonde realmente deve.
 
Eduardo Mozer em 03/08/2013 19:47:44
Em tempo: apesar de reconhecer q os "sindicatos" dos medicos tem sim q protestar, afinal TODO sindicato TEM q defender sua categoria. Agora falta NOS usuarios do SUS invejarmos a maria e irmos la defender o governo q este esta defendendo nossos interesses
 
Luiz C dambroso em 03/08/2013 19:36:38
Parabéns maria gostaria de juntar-me a ti.
Paulo Lemos não conheço a integra do "mais medico" porem ao meu ver os profissionais de saúde formados com DINHEIRO PUBLICO tem sim q devolve-lo a população mesmo q em forma de SERVIÇO, no entanto aqueles q pagam a faculdade deveriam poder trabalhar onde quiser. hoje ocorre justamente o contrario.
 
Luiz C Dambroso em 03/08/2013 19:33:01
Falta coerência quando uma pessoas diz desejar mais médicos mas se manifesta contrariamente ao Ato Médico....daí se vê a " racionalidade " com que o debate está sendo conduzido. Vê-se que a opinião da senhora Maria José Pinheiro visa defender um projeto de poder e não o real interesse da população. Se eu como médico sou um coxinha o que dizer de uma presidente de ONG ? Militante petista? Me engana que eu gosto Maria...
 
Pablo Oliveira em 03/08/2013 19:23:16
O brasil tem condição de bancar um projeto mais sólido e duradouro de investimento na saúde pública! Esse projeto da Dilma-Padilha é uma vergonha e uma covardia com a população brasileira dependente do SUS. Esses dois estão aproveitando a cegueira que o sofrimento desse povo que enfrenta doenças sérias dependendo do SUS para lançar projeto meia boca que demoniza a classe médica jogando toda a responsabilidade desse caos em suas costas. Médicos estão pedindo INVESTIMENTOS no SUS. Uma política PÚBLICA DE SAÚDE séria, duradoura, efetiva. Essa mulher não é nenhum mártir, nenhuma heroína, ela infelizmente é uma vítima desse governo covarde, é mais um cidadão pobre, sofredor, ignorado pelo estado que está cego de sofrimento e está aceitando uma proposta fajuta por desespero e marketing politico.
 
killip Strauss em 03/08/2013 19:17:45
Querer mais médicos e ser contrária ao ato médico....faltou coerência.
 
Pablo Oliveira em 03/08/2013 19:11:05
Que lucidez? Todos entendem o desespero dessa mulher e de todo brasileiro que precisa do SUS. Os médicos não estão contra a população. Estão a favor de mudanças efetivas na saúde. Não está havendo protesto da parte dos médicos para que tudo fique como está. Deixem de ser ignorantes. O protesto é pela forma que o Governa Dilma está "vendendo" essa solução do caos da saúde pública. Vocês não estão parando para analisar o que os médicos estão sugerindo. Jogar médicos no interior simplesmente não vai resolver o problema de saúde pública. Olhem para hospitais das grandes cidades!! está faltando médicos lá? Não está faltando maca, leito, uti, medicamentos, exames, não? Os médicos querem condições de trabalho, com direitos trabalhista de qq trabalhador. Investimento efetivo na saúde publica!
 
killip Strauss em 03/08/2013 19:10:00
Para resolver os problemas do Brasil sou a favor de chamar do estrangeiro não somente médicos, mas também juízes, policiais, promotores de justiça, etc ...
Bem que a gente poderia importar também alguns políticos da Noruega ... assim, quem sabe, o dinheiro público seria melhor administrado e não haveria tanta corrupção no Brasil, esse sim nosso maior problema!
 
Paulo Porto em 03/08/2013 16:11:54
É preciso entender o que está por trás desse programa mais médico.....muito mais que médicos , o objetivo do governo é encher nosso país com esses cubanos com ideologia que não funcionou nem funciona em sua terra.
Se realmente dona Dilma desejasse resolver o problema do país enxugaria ministérios, cortava esse cartão do governo , e tomava um monte de outras medidas ....só quer ficar no governo com fazendo prosa barata.
Quanto essa senhora , salvo outro juízo , uma coitada.
 
PAULO DE TARSO em 03/08/2013 16:08:03
Reclamar que não tem recurso é fácil, mas se analisarmos o setor público em geral veremos que em todos os lugares faltam recursos materiais. E mais quando a população fica horas na fila esperando para ser atendida a desculpa dos médicos não é a de que faltam profissionais então ta ai a resposta do governo, agora esses médicos querem que a sociedade fiquem refém deles. chega de demagogia saúde para a população.
 
Diogo Henrique em 03/08/2013 15:42:06
Muito lúcida a D. Maria!!! Os médicos deveriam apoiar a vinda de mais profissionais de saúde já que temos um incontestável déficit de médicos, principalmente nas regiões mais pobres do país, os " fins" de mundo onde quase ninguém quer ficar!!!
Claro que é necessário combinar isso com a luta contra corrupção a que estão submetidos muitos dos hospitais que trabalham com recursos públicos!!
Isso não implicaria deixar de reconhecer que os médicos assim como os demais trabalhadores merecem condições dignas de trabalho, um ambiente onde se possa trabalhar feliz e realizado no cumprimento de suas obrigações!!
 
Mauricio Stefanes em 03/08/2013 15:19:10
Sem querer tomar partido de ser contra ou a favor a médicos estrangeiros, mas uma coisa deve ter sido muito revoltante para esta mulher, ter visto tantos médicos juntos, e perceber que não são poucos e que a falta de médicos é somente no SUS. Concordo também que estes protestos deveriam ser contra má gestão no setor da saúde porque dinheiro eu acredito que vem mas não chega aonde deveria chegar, então logo fica a duvida, sera que os próprios médicos não teriam parcela de culpa por essa omissão e consequentemente má gestão do setor.
 
Jean Marcel dos Reis em 03/08/2013 15:16:18
O medo dos médicos brasileiros é que o programa dê certo com os médicos estrangeiros, pq aí vão ficar sem argumentos, a grande verdade é que hj os médicos já nem tocam mais nos pacientes, só sabem analisar por meios de exames, melhor ter médicos no interior mesmo sem estrutura do que não ter ninguém para olhar a saúde da população!
 
Fernando leite peralta em 03/08/2013 15:14:06
Parabéns Maria José. seja forte , tem muita gente contando com vc
 
RICARDO BORGES em 03/08/2013 15:04:47
Queria que todos os brasileiros(as) tivessem a coragem que a Maria Jose teve, os médico querem escolher os trabalhos atendem mau a população que nos sabemos e estamos sempre tapar o sol com a peneira.Você vai a uma Upa o medico mau olha pra você e diz que e virose.Precisamos de profissionais que realmente goste do que faz ,eles só sabem reclamar que ganham pouco mas sera que e pouco mesmo? só técnica de enfermagem meu salario e uma vergonha pra tanho da nossa responsabilidade mas nem por deixo de atender bem meu pacientes como deve ser feito.Temos que realizar nosso trabalho já que escolhemos essas profissão e fazer bem feito e lutar todos juntos profissionais e população por melhoras na saúde , na educação e tudo mais.
 
Valdilene Pereira em 03/08/2013 14:38:21
PARABÉNS PARA ESSA SENHORA!!

OS MÉDICOS SÃO UMA CATEGORIA DE PROFISSIONAIS QUE SÓ QUEREM STATUS E ALTOS SALÁRIOS E DANA-SE O POVO!!
 
Rúbio Ramos em 03/08/2013 14:16:03
Muitas vezes, a boa intenção desprovida da falta de conhecimento, é mais perigosa do que a inércia. Quero ver a torre de babel que será os médicos estrangeiros , tentando compreender os vários sotaques regionais do brasileiro na hora da consulta. Quero ver se os mesmos estão preparados para fazer medicina nas mesmas condições que são oferecidas aos nossos médicos ( Falta quase tudo, mas o governo maquia e diz que tem tudo). Falam que vão pagar R$ 30.000,00 mensais ao médico nas prefeituras do interior, porém, dão calote. É preciso que ao apoiar o programa mais médicos, também fiquemos atentos para que cada centavo gasto com a saúde, não seja desperdiçado nada em maracutaias. Fica aqui um pacto, só pode reclamar da Dengue, o cidadão que fez o dever de casa: Limpou a calha, quintal, etc.
 
Renato oliveira em 03/08/2013 14:01:54
Se fosse possível eu gostaria de dar meus parabéns a esta senhora e dizer que ela não esta sozinha que a maioria do povo do BRASIL apoia esta causa e que não pare de lutar!
 
necime lauro peres em 03/08/2013 14:01:06
A senhora tem o meu apoio, minha solidariedade e minha simpatia. Parabéns!!!
 
Eduardo Figueiredo em 03/08/2013 13:26:13
nada disso, a dona maria está muito certa, poisos medicos como eles mesmos dizem, veem de perto todo o sofrimento do povo, mas nunca foi as ruas protestar sobre isso. e eles tambem ganham com isso. pois é claro que nós sabemos que os medicos nao cumprem as suas cargas horarias nos seus postos de trbalho, como foi mostrado a alguns dias atraz, por um canal de televisao. se outro jornal fisesse a mesma investigaçao pegaria muitos proficionais no pulo. os medicos estao é comedo de perder a boquinha facil que eles tem com o corporativismo.
e quanto aos salarios nao é verdade. vamos pedir para que eles nos mostre de verdade seus contras cheuqes, e veremos verdadeiramente quantos eles ganham, nao desmerecendo o seu valor, pois isso seria dar preço a vida, mas ganham sim o suficiente para dar bo
 
nivaldo santos em 03/08/2013 13:22:22
MARIA JOSÉ, se a população se manifestasse a favor de Mais Médicos, a situação no Brasil mudaria. A hora é essa de apoiar o governo da Presidente Dilma, pois ela realmente está empenhada em resolver o problema do SUS.
 
Maria Araújo em 03/08/2013 12:40:45
Parabéns Maria José pela sua lucidez e iniciativa!

 
elza maria villas boas em 03/08/2013 11:44:35
Existem maus profissionais em qualquer categoria mas não se pode generalizar.
Querer resolver problemas da saúde importando médicos ou forçando a cumprirem mais 2 anos de serviço público após se formarem é bem do estilo do PT, ou seja autoritarismo de esquerda. É não querer reconhecer a incompetencia em resolver o problema pelas suas causas que são a falta de estrutura em hospitais e postos públicos, falta de medicamentos e organização. Profissionais de qualquer área podem sim trabalhar em regiões mais distantes mas por opção própria, quando enxergam estrutura para trabalhar e salários justos mas isto não se faz pela força porque vira trabalho escravo que foi tanto combatido pelo próprio PT. Vamos deixar a ingenuidade e o puxa-saquismo da Dilma pra lá que as soluções dela não resolvem.
 
Paulo Lemos em 03/08/2013 11:36:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions