ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  17    CAMPO GRANDE 35º

Capital

Após reportagem, funcionários iniciam poda de árvore que ameaçava banca

Situação que colocava comerciantes em risco foi denunciada pelo Campo Grande News nesta quinta-feira (05)

Por Luana Rodrigues e Marcus Moura | 06/01/2017 07:31
Árvore tinha galhos em cima de fios de energia. (Foto: Fernando Antunes)
Árvore tinha galhos em cima de fios de energia. (Foto: Fernando Antunes)
Início da remoção foi na manhã desta sexta-feira (06). (Foto: Marcus Moura)
Início da remoção foi na manhã desta sexta-feira (06). (Foto: Marcus Moura)

Após reportagem publicada pelo Campo Grande News nesta quinta-feira (5), funcionários da Energisa – concessionária de energia elétrica em Campo Grande – iniciaram na manhã desta sexta-feira (6) a poda da árvore que ameaçava uma banca de revista na Avenida Afonso Pena, entre a 13 de maio e a Rui Barbosa, Centro da Capital.

De acordo com o técnico de manutenção da concessionária, Marcelo Peixoto, estão sendo removidos galhos que estão em contato com a rede elétrica, para evitar acidentes, mas a remoção do tronco da árvore deve ser feita pela prefeitura.

Ameaça e medo - Na madrugada do dia 30 para o dia 31 de dezembro do ano passado, uma parte do enorme ingá na beira da calçada caiu sobre a banca de revistas e a árvore ainda não foi removida, o que causa medo e incerteza à comerciante Adélia Ayabe e ao esposo dela, Mário Ayabe, 60 anos.

“O bombeiro tirou parte que estava quebrada e caiu na rua, já a Defesa Civil condenou a árvore. Liguei para a prefeitura e eles dizem que é responsabilidade da Energisa cortar, e quando ligo na Energisa, eles repassam a responsabilidade para a prefeitura. Ligo 24 horas por dia e ninguém resolve. Temos muito medo”, contou Adélia.

Sem respostas e preocupados, temendo que a árvore caísse sobre a banca, a opção que restou para os comerciantes, além de aguardar uma resposta quanto a situação, era deixar o local quando começava a chover.

“A Defesa Civil disse que se bater um vento, a gente tem que sair de baixo e largar tudo. Quando chove é essa situação. Mas as pessoas procuram abrigo aqui por ser coberto. Ontem, quando começou a chover, as pessoas vieram para baixo do toldo e nós ficamos pedindo para que saíssem, porque pode acontecer o pior”, disse a comerciante.

A Prefeitura de Campo Grande, por meio de sua assessoria de imprensa, informou nesta quinta-feira (05) a tarde, que uma equipe estava a caminho do local para fazer a remoção completa da árvore. Até o fechamento deste texto, no entanto, os trabalhos ainda não haviam começado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário