A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

28/07/2016 19:24

Após tratamento de R$ 1,5 mil, Bolt é adotado e já exibe quilinhos a mais

João Humberto
Bolt, hoje Thor, definhava na casa da antiga dona, quando foi resgatado e encaminhado à clínica para tratamento (Foto: Divulgação)Bolt, hoje Thor, definhava na casa da antiga dona, quando foi resgatado e encaminhado à clínica para tratamento (Foto: Divulgação)

Depois de tratamento que custou R$ 1,5 mil, o cão Bolt, rebatizado com o nome de Thor, foi adotado por um homem e já exibe quilos a mais, de acordo com fotos encaminhadas ao Campo Grande News pela professora Bruna Rajão, 29 anos, responsável por bancar as despesas com assistência na Clinivet, em Campo Grande. O caso do animal que definhava na casa da antiga dona, foi resgatado por duas mulheres e levado à clínica, veio à tona no fim de maio deste ano.

Tudo começou quando a diarista Regiane Rodrigues, 21 anos, começou a ouvir muitos latidos do cão e subiu no muro da casa de Micaely Gomes Ferreira, 19 anos, no Jardim Los Angeles, quando o avistou em condições precárias e decidiu compartilhar uma foto da situação em sua página no Facebook. Duas horas depois, mais de duas mil pessoas haviam comentado o post.

A estudante de direito Danielly Fortilho, 29 anos, que integra grupo de resgate de animais abandonados, foi até a casa de Micaely e socorreu Bolt com a ajuda de outras pessoas. O animal foi levado até a Clinivet, no bairro Vila Glória, com tratamento bancado por Bruna.

Na época, Micaely disse à reportagem que estava há com o cachorro há duas semanas, quando o pegou o cachorro de um caminhoneiro que não tinha tempo para cuidar do animal. Ela relatou que até havia comprado tijolo e cimento para construir uma casa e por isso fez uma improvisada de lona para o bicho não tomar chuva.

Apesar de querer o cachorro de volta, Micaely não conseguiu, pois as mulheres que o resgataram não queriam de jeito nenhum que voltasse para a casa da jovem de 19 anos.

Quando foi resgatado, Bolt estava desnutrido e exames constataram leishmaniose e doença do carrapato (Foto: Silas Lima)Quando foi resgatado, Bolt estava desnutrido e exames constataram leishmaniose e doença do carrapato (Foto: Silas Lima)

Diagnosticado com leishmaniose e erliquiose (doença do carrapato), o animal passou por tratamento intensivo, se recuperou e foi adotado por um homem que prefere não se identificar. O animal, no entanto, ainda faz acompanhamento veterinário.

Boletim de ocorrência – Na época, Micaely registrou boletim de ocorrência contra Danielly na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do centro por invasão a domicílio. No entanto, Regiane foi até a delegacia e rebateu as acusações, dando sua versão dos fatos.

Bruna, que bancou o tratamento de Thor, coletou dinheiro por meio de rifas e colaboração de amigos próximos. A veterinária Ana Lúcia, da Clinivet, realizou exame toxicológico no animal, que apontou problemas neurológicos, já que ele latia para a própria sombra e mordia o rabo.

“Hoje o Thor é bem cuidado e sua saúde está normalizada”, garante Bruna.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions