A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

09/06/2016 08:47

Apreensões da PF ocorrem em pelo menos três endereços da Capital

Fernanda Mathias e Luana Rodrigues
PF também faz apreensão em garagem no São Bento que seria usada para lavar dinheiro do tráfico (Foto: Fernando Antunes)PF também faz apreensão em garagem no São Bento que seria usada para lavar dinheiro do tráfico (Foto: Fernando Antunes)

As apreensões da Operação Nevada, da Polícia Federal, ocorrem esta manhã em pelo menos três endereços diferentes na Capital. Os policiais federais estão na rua Serra Nevada, no Chácara Cachoeira – endereço de um dos líderes da organização criminosa e que motivou o nome da operação – também na rua das Garças, no bairro Santa Fé e em uma revenda de veículos localizada na Rodolfo José Pinho, no bairro São Bento.

Ao todo são 168 policiais cumprindo mandados para desarticular quadrilha de tráfico de cocaína e lavagem de dinheiro, que atuava em Campo Grande, Bonito e Bodoquena, além de cidades dos Estados de São Paulo e Mato Grosso. A maior parte dos lucros do crime passava por um “testa de ferro”, proprietário de loja de compra e venda de veículos na Capital, que já movimentou R$ 14 milhões.

A Operação Nevada cumpre 20 mandados de prisão preventiva, 7 mandados de condução coercitiva, 31 mandados de busca e apreensão, além de 47 mandados de sequestro de veículos nas cidades de MS e também em Rondonópolis (MT), São Paulo, Guarulhos, Suzano, São Bernardo do Campo e Guarujá (SP), expedidos pela 3ª Vara Federal de Campo Grande .

Casa no Chácara Cachoeira seria endereço de um dos líderes da organização criminosa (Foto: Marcos Ermínio)Casa no Chácara Cachoeira seria endereço de um dos líderes da organização criminosa (Foto: Marcos Ermínio)

Inquérito policial, instaurado em julho de 2014, constatou que o tráfico é transnacional, ou seja, articulado a outros países, conforme a Polícia Federal. A coordenação das ações ocorria em território brasileiro, por meio da zona rural de Porto Murtinho (MS).

Os carregamentos de cocaína vindos da Bolívia eram armazenados em fazendas da região e escoados por meio de caminhões e caminhonetes para destinatários no Estado de São Paulo.

Durante a investigação, foram realizadas 8 prisões em flagrante, com a apreensão de aproximadamente 778 kg de cocaína, US$ 2,2 milhões, R$ 38 mil, 1 pistola calibre 9mm, 2 revólveres calibre 38, munições calibre 38, 9mm e de fuzil calibre 5,56 mm.

Os criminosos fizeram compras de bens imóveis cujos valores ultrapassam R$ 5 milhões, além de veículos de luxo, alguns avaliados em mais de R$ 400 mil, em concessionárias de Campo Grande. Entre 2010 e 2014, o “testa de ferro” da quadrilha movimentou mais de R$ 14 milhões.
Os presos e objetos apreendidos serão encaminhados para a Superintendência da PF em Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions