A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

04/06/2014 11:09

Audiência na Câmara debate andamento e execução de obras na região do Prosa

Francisco Júnior e Kleber Clajus
Audiência realizada na Câmara. (Foto: Kleber Clajus)Audiência realizada na Câmara. (Foto: Kleber Clajus)

Uma audiência pública na Câmara de Campo Grande debateu nesta manhã (4) as obras que serão executadas e as que estão em andamento no bairro localizados na região do Prosa. Apenas dez vereadores participaram do debate.

Com 82.328 mil habitantes, de acordo com o Censo 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a região tem 11 principais bairros, sendo eles: Chácara dos Poderes, Noroeste, Veraneio, Chácara Cachoeira, Santa Fé, Carandá, Autonomia, Margarida, Mata do Jacinto, Novos Estados e Estrela Dalva.

O presidente do conjunto Novo Maranhão, Elias Rodrigues Santana, lembrou que o bairro precisa de uma obra de contenção de esgoto na escola Wanderlei Rosa de Oliveira, além da estruturação do CRS (Centro Regional de Saúde) e da UBS (Unidade Básica de Saúde) do Nova Bahia.

A chefe regional da Guarda Municipal do prosa, Mariza Alves, afirmou que é necessário que a prefeitura disponibilize um espaço adequando de trabalho para as três equipes da Guarda que hoje atuam na região. “Seria bom se tivéssemos uma base no Parque do Sóter, além da limpeza de praças da região”.

O presidente do Conselho Regional do Prosa, Carlos Henrique Faustino, listou obras prioritárias na região como a construção do UPA do Jardim Noroeste, asfalto para os bairros Montevidéu, Noroeste. Ele lembrou da Mata do Jacinto que aguarda homologação do processo licitatório para o inicio das obras.

Ele relatou ainda que no Noroeste tem obra pendente como a da praça da Juventude e a do Ceinf (Centro de Educação Infantil). “ Se nos atender e nos der devolutivas do ano, orçamento e início das obras já resolverá o problema. Temos esperança nesse mandato de conquistar questões prioritárias a curto prazo”.

A presidente do loteamento Mata do Jacinto Elza Matos, lembrou da necessidade de um Ceinf na região, uma vez que há cinco áreas públicas vagas no bairro e uma extensa lista de espera por vagas na unidade mais próxima, que fica no bairro Minas Gerais. Ela ainda aguarda as obras com recurso do PAC 2 ( que é voltado para a pavimentação e qualificação de vias urbanas). “Resolve nosso problema, mas acaba o mito da ilha, em que ruas do entorno do bairro foram asfaltadas e outras esquecidas. Saio daqui com o compromisso do secretário de obras de que a ordem de serviço será assina em 15 dias”.

Semy Ferraz, titular da Seinthra (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) listou várias obras que serão executadas na região. Citou o Ceinf do Noroeste, que segundo ele já tem 70% da obra realizada. Mas o secretário admitiu atraso no cronograma do andamento da obra por conta de não terem conseguido pagar nenhuma fatura da empreiteira. Todo o empreendimento está avaliado em R$ 2,048 milhões, tendo sido pagos até o momento R$ 1,4 milhão.

Ele elencou também as obras de drenagem e pavimentação que estão sendo executadas no Taquaral Bosque, Bosque da Esperança e Jardim Arco Íris com investimento total de R$ 3,3 milhões. As obras estão na segunda etapa, mas apresentam lentidão na aprovação de projetos executivos na Caixa Econômica Federal, assim como a praça do Parque Taquaral avaliada em R$ 5 milhões que ainda aguarda analise.

Das obras a serem executadas, o caso mais crítico, no entanto, é da praça de Esporte e da Cultura no Jardim Noroeste. O secretário explicou que o valor licitado foi de R$ 2,4 milhões, mas o aditivo de R$ 1,1 milhão supera o percentual de 25% autorizado no contrato. 

O secretário de Saúde, Jamal Salém, também participou da audiência e afirmou que as equipes da secretaria estão trabalhando para a melhoria naquela região.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions