A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

08/09/2017 21:45

Autor de obra depredada, artista diz que irá restaurar 'Capivara Morena'

Escultura foi instalada há 15 dias em frente ao Sesc Morada dos Baís

Guilherme Henri
Escultura quebrada após ação de vândalos. (Foto: Direto das Ruas)Escultura quebrada após ação de vândalos. (Foto: Direto das Ruas)

Mesmo estarrecido com a destruição de sua obra, a Capivara Morena, o artista Cleir Ávila afirma que irá se dedidcar em restaurar a obra para que ela seja recolocada em frente ao Sesc Morada dos Baís.

A suspeita é que vândalos arrancado a obra do suporte, que a aparava e tenham quebrados suas as patas.

As obras de arte foram lançadas no dia 25 de agosto, por um projeto criado pela Águas Guariroba, e são inspiradas em uma das maiores intervenções artísticas do mundo, a Cow Parade - esculturas de vacas coloridas a céu aberto.

O artista, por meio de nota, diz que “mesmo diante desta triste surpresa, juntamente com a Águas Guariroba, vamos nos dedicar a restaurar a obra, para que ela continue embelezando a nossa cidade”.

Ele ainda apelou pedindo o apoio da população quanto a preservação da capivara. “Que todos nos ajudem a cuidar destas obras de arte, que representam muito do nosso amor pela Capital”, diz.

Suporte onde escultura estava aparada. (Foto: Marina Pacheco)Suporte onde escultura estava aparada. (Foto: Marina Pacheco)

Caso - Um segurança do prédio, que preferiu não se identificar, disse que não viu a ação, mas ouviu de um morador que um rapaz subiu na capivara e a escultura quebrou. Ele teria ido embora logo após danificar o objeto.

Justamente para evitar esse tipo de ação, havia uma placa de ‘não toque’ em frente a escultura. No entanto, segundo este mesmo segurança, várias pessoas que passavam pelo local para tirar fotos, acabavam tocando no objeto.

Um boletim de ocorrência está sendo registrado para que a polícia investigue o caso. Porém, no local não há câmeras de segurança, o que dificulta a identificação dos vândalos.

Cultura local - As cinco obras são dos artistas Ana Ruas, Isaac de Oliveira, Jonir Figueiredo, Guto Naveira e Cleir Ávila, que expressaram em cada peça o que sentem pela cidade, em cores e diferentes estilos.

Esculpidas em fibra de vidro, as peças têm 90 centímetros de altura, 1,85 cm de comprimento e 60 centímetros de largura. Elas estão expostas na Praça Ary Coelho, Orla Morena, Feira Central, Sesc Morada dos Baís e altos da Avenida Afonso Pena, até dezembro, quando serão leiloadas.

O valor arrecadado com o leilão será doado para instituições assistenciais de Campo Grande.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions