A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

26/09/2012 21:35

Bancários aprovam reajuste e encerram greve em Campo Grande

Nyelder Rodrigues

Já nesta quinta-feira (27), o atendimento ao público retorna ao normal, das 11h às 16h

Os bancários campo-grandenses do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e demais bancos privados aprovaram na noite desta quarta-feira (26) a proposta de reajuste da Fenaban (Federação Nacional de Bancos) e encerraram a greve da categoria na Capital.

Já a partir desta quinta-feira (27), as 118 agências bancárias de Campo Grande devem voltar ao atendimento ao público normal, feito das 11h às 16h. Os demais serviços internos que também foram interrompidos devem ser retornados nesta quinta.

Nesta quarta, assim como na terça-feira, 80 das 118 agências de Campo Grande permaneceram fechadas durante o dia. A Capital conta com cerca de 3 mil bancários. No Brasil, foram paralisadas 9,3 mil agências durante a greve.

Proposta -A proposta da Fenaban foi feita na terça-feira (25) e aprovada pelo Comando Nacional de Greve, que recomendou aos sindicatos regionais a aprovação dos valores, que são de reajuste de 7,5%, sendo 2% de aumento real, e elevação do piso da categoria, do vale refeição e do vale-alimentação em 8,5%, sendo 2,95% de reajuste sobre a inflação.

A categoria pedia reajuste de 10,25%, valor equivalente a 5% de aumento descontada a inflação do período. Antes da greve, os bancos propuseram aumentar os salários em 6%, garantindo ganho real de apenas 0,58%.

Conquista - Para a presidente do Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região, Iaci Terezinha Rodrigues de Azamor Torres, o acordo é fruto do envolvimento da categoria.

“Mesmo com a pressão que a categoria recebeu dos bancos, muitos bancários aderiram à greve e conseguimos um bom resultado”, comenta Iaci, que também agradeceu a compreensão dos clientes e população diante da situação, apoiando a causa.



ESSa greve tumultuou a vida de um monte de gente,a populaçao nao apoia baderneiros,pessoas q nao se importam com o proximo,.
 
marcos adriano em 27/09/2012 12:31:05
Lucio Murilo: Primeiramente é importante que fique claro que os bolotetos com vencimento nas datas em que ocorreram a greve, não sofrem incidencia de juros. Isso ja foi explicado inumeras vezes nos mais diversos meios de comunicação. É necessario o minimo de conhecimento sobre determinado assunto para que se possa comentar algo.
Alem disso, é possivel efetuar pagamentos pela Internet.
 
Alan Rodrigues em 27/09/2012 09:45:07
MAS E AI TODO ANO VAI SER ISSO!!!...GREVE!!GREVE...POVO NAO E BESTA EM.
 
JULIO MENDES em 27/09/2012 06:34:42
graças a deeeeeeeeeeeeeeeeus !!!!!!!!!!!!!!!!
 
silvio lima em 27/09/2012 05:34:39
O que me chama a atenção é o comentário do sindicalista quando fala do envolvimento da categoria - fundamental em uma luta em acordo coletivo.Certas categorias continuam padecendo sem acordo e com dissídio na justiça sem data de julgamento, como é o caso dos empregados da Embrapa. O número de trabalhadores que se expuseram não foi suficiente para conquistar nada. Quando essa turma vai acordar?
 
Eliana Cezar Silveira em 27/09/2012 02:12:29
Esses bancários são espertos todo ano uma greve, um reajuste de salário!
salário gordoooo!!!
 
Luciano Silgueiros em 26/09/2012 10:29:56
Compreensão dos clientes??? Apoio a causa??? O que vi foram clientes indignados querendo pagar suas contas e sofrendo em filas intermináveis.... Vão paralisar os juros do meu boleto também???
 
Lucio Murilo em 26/09/2012 10:13:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions