A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Junho de 2019

12/06/2019 14:11

Agências podem fechar na sexta por apoio de bancários à greve geral

Cerca de 2,5 mil trabalhadores devem parar as atividades em protesto contra as medidas do governo federal

Gabriel Neris
Bancários participaram de protesto pela educação na Praça Ary Coelho (Foto: Divulgação)Bancários participaram de protesto pela educação na Praça Ary Coelho (Foto: Divulgação)

Os bancários de Campo Grande e região devem paralisar as atividades na sexta-feira (14) em apoio à greve geral, movimento nacional previsto em todo o Brasil, contra a reforma da Previdência.

De acordo com o Sindicário (Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região), são cerca de 2,5 mil trabalhadores da Capital e outros 30 municípios que devem cruzar os braços. A paralisação foi aprovada durante assembleia realizada na segunda-feira.

Segundo o secretário-geral do sindicato, José dos Santos Brito, além da reforma da Previdência, os trabalhadores também temem que o governo federal privatize o Banco do Brasil e Caixa Econômica.

“A Caixa fomenta o desenvolvimento dos municípios, administra o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), administra tudo o que o município precisa. O banco privado não faz isso. O Banco do Brasil tem a agricultura familiar, o pequeno, médio e grande empresário, o FCO (Fundo de Financiamento do Centro-Oeste), e simplesmente o governo quer desfazer”, afirma.

Em Campo Grande, a concentração dos trabalhadores está marcada para sexta-feira, às 9h, na Praça do Rádio, na região central. Dali, representantes do sindicato devem seguir para as agências bancárias para verificar se os estabelecimentos foram fechados, conforme a decisão de segunda-feira.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions