ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 17º

Capital

Bebê caiu 4 vezes em casa, alega pai preso após vizinho denunciar

Rapaz de 20 anos passou por audiência de custódia na Justiça e vai cotinua preso

Por Viviane Oliveira e Antônio Bispo | 15/05/2024 10:37
Pertences da família ainda cotinuam na quitinete em que viviam antes da prisão do rapaz (Foto: Henrique Kawaminami) 
Pertences da família ainda cotinuam na quitinete em que viviam antes da prisão do rapaz (Foto: Henrique Kawaminami)

Em depoimento à polícia, o jovem de 20 anos, que teve a prisão preventiva decretada nesta terça-feira (15) por agredir a filha de apenas 1 ano, disse que em dois dias, a menina caiu quatro vezes em casa. Ele foi preso na tarde de segunda-feira (13), no Jardim Tarumã, em Campo Grande, após os vizinhos acionarem a polícia.

Segundo relatos do autor, no dia em que ocorreram os fatos dava banho na criança, quando a menina escorregou e bateu a testa no tanque. Ainda conforme o rapaz, deu um tapa de leve na perna da filha e a vizinha viu. Ele disse que não bate na criança, apenas a repreende de forma verbal.

Conforme o rapaz, a menina costumar cair muito e se machucar. No mesmo dia, segundo ele, a criança sofreu uma queda ao tentar descer sozinha da cama e, em outro momento, uma bicicleta despencou em cima dela. No dia anterior, a filha caiu do sofá e bateu o rosto no chão.

Confusão e problema - Conforme testemunhas, o casal vive em um conjunto de quitinete há 2 meses. A mãe da criança tem 17 anos e está grávida novamente e nenhum dos dois trabalham, vivem de auxílio do Governo Federal. Testemunhas relataram ainda que o homem sempre foi visto pela rua soltando pipa. "Desde que chegaram aqui causaram muita confusão e eram constantes os episódios de violência. Teve um dia que a mãe da bebê chegou a pedir ajuda para a vizinha porque a filha havia sido agredida e os hematomas no rosto ficaram bem evidentes".

Na última agressão, que resultou na prisão do homem, uma das pessoas que vive no conjunto de quitinetes, escutou o barulho e flagrou o pai batendo na menina. A polícia foi acionada e três viaturas da PM (Polícia Militar) foram encaminhadas para o endereço.

O pai negou as agressões dizendo inclusive que é trabalhador, mas o exame médico constatou as lesões, segundo os moradores da redondeza. Desde a prisão, mãe e filha não foram vistas na casa, porém os pertences da família continuam na quitinete.

Prisão - Segundo informações da Polícia Civil, por volta do meio-dia de segunda-feira, vizinhos ouviram o choro de uma criança e foram verificar o que acontecia, então flagraram o autor dando tapas na filha e batendo a cabeça dela contra o tanque. O homem tentou negar as agressões, mas após exame de corpo de delito, a polícia constatou que a criança sofreu uma lesão grave na cabeça. Não há informação se a menina precisou de atendimento médico.

Uma das vizinhas contou que ouviu o pai xingando e gritando com a bebê, então, se aproximou do muro e viu quando o homem tentava dar banho na filha, mas, como a menina chorava muito, começou a bater a cabeça dela contra a parede do tanque, provocando lesão.

O pai foi autuado pelo crime de maus-tratos e lesão corporal qualificada. Para manter a segurança da menina, a Polícia Civil pediu uma medida protetiva de urgência, para que o autor não possa mais se aproximar da filha, garantindo a integridade física e psíquica da criança.

O Campo Grande News não divulgou o nome do autor, seguindo determinação do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), para não identificar a criança.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias