ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Bebê consegue transferência, mas 98% de UTIs Neonatais estão ocupadas na Capital

Falta de vaga para transferência do recém-nascido Heitor Heck expôs a escassez

Por Geniffer Valeriano | 29/11/2023 16:39
O bebê Heitor Heck, de apenas três dias, enquanto aguardava vaga para ser transferido (Foto: Direto das Ruas)
O bebê Heitor Heck, de apenas três dias, enquanto aguardava vaga para ser transferido (Foto: Direto das Ruas)

Falta de vaga para transferência do recém-nascido Heitor Heck expôs a escassez de UTIs Neonatais em Campo Grande. Apesar de o bebê de três dias ter conseguido a sua transferência, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou ao Campo Grande News que 98% das unidades de tratamento intensivas estão ocupadas na Capital.

Conforme a nota, em Campo Grande, há 49 leitos de UTI Neonatal. Sendo que 20 estão na Maternidade Cândido Mariano, 13 na Santa Casa, 10 no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) e 6 da Humap. Desse total, às 13h29 desta quarta-feira (29), havia apenas uma vaga disponível na maternidade.

“Importante ressaltar que a ocupação dos leitos é flutuante, podendo haver ou não disponibilidade de acordo com a demanda. O tempo de espera varia conforme a necessidade do paciente e a oferta de vagas. A Prefeitura mantém tratativas com os hospitais para ampliar a oferta de vagas”, diz trecho da nota.

A secretária de Saúde relata, sem especificar o período, que 20 leitos de UTI Neonatal foram implantados nos últimos anos. Também foi ressaltado pela Sesau que a Capital acaba absorvendo a demanda de municípios do interior que não possuem leito neonatal, impactando diretamente na oferta de vagas em Campo Grande.

Relembre - “O coraçãozinho dele quase não aguentou”, relata Márcia Aparecida, de 38 anos, que viveu dias de agonia enquanto esperava vaga para seu bebê. O recém-nascido, de apenas três dias, aguardava ser transferido para uma UTI no Humap, desde domingo (26), quando nasceu.

Quando procurada anteriormente, a assessoria do Humap informou que no hospital há seis leitos de UTI Neonatal e todas estão ocupadas. Para que fosse transferido, o hospital disse que estava empenhando todos os esforços para tentar transferir algum bebê prematuro, em melhores condições de saúde, da UTI Neonatal para a Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais para liberar vaga na UTI Neonatal.

“O caso do bebê foi informado à Central de Regulação, mas infelizmente não há vagas disponíveis de UTI Neonatal em nenhum hospital público de Campo Grande no momento. A criança está recebendo a devida assistência”, encerra a nota.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias