ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Benzedeira conhecida no São Jorge da Lagoa é encontrada morta em casa incendiada

Corpo da mulher de 72 anos ficou carbonizado e a casa completamente destruída

Gabrielle Tavares e Geniffer Rafaela | 15/08/2022 15:44
Incêndio no Jardim Batistão matou idosa. (Foto: Paulo Francis)
Incêndio no Jardim Batistão matou idosa. (Foto: Paulo Francis)

Benzedeira conhecida na região do Bairro São Jorge da Lagoa, Clarice Maria Trindade, de 72 anos, conhecida como Maria Benzedeira, foi encontrada morta em uma residência que pegou fogo na Rua Alvilândia, por volta das 15h desta segunda-feira (15). A casa e o corpo da idosa ficaram completamente carbonizados.

Vizinhos relataram que ela chegou a gritar por socorro e eles acionaram o Corpo de Bombeiros, mas quando as equipes chegaram no local, a vítima já foi encontrada sem vida.

Uma vizinha de 32 anos, que preferiu não se identificar, disse que ela morava sozinha com os netos adolescentes, mas que não estavam em casa no momento do incêndio. "Um neto dela saiu para levar o outro neto na escola, uns 30 minutos antes do fogo começar", relatou.

O interior da casa ficou completamente destruído, assim como o telhado. Os Bombeiros usaram 2 mil litros de água para controlar as chamas no interior, mas a causa do incêndio ainda será investigada.

A vendedora Fernanda dos dos Anjos, 39, foi uma das primeiras pessoas a enxergar o incêndio. Ela estava passando pelo bairro com a chefe, quando viram a fumaça preta e decidiram parar para ajudar. Ao chegar no local, Fernanda viu que tinha gente na casa e gritou aos vizinhos pedindo ajuda, foi quando toda a vizinhança se uniu tentando apagar o fogo com baldes e mangueiras, mas sem sucesso.

Moradores do estão comovidos com morte da benzedeira. (Foto: Paulo Francis)
Moradores do estão comovidos com morte da benzedeira. (Foto: Paulo Francis)

“Nós todos lutamos para salvar ela mas não deu. Nós entramos em desespero, quase que eu morri porque eu ia entrar lá dentro, aí veio aquela fumaça, meu rosto está todo pinicando. Mas a gente tentou fazer o que a gente pode, todo mundo aqui lutou”, disse Fernanda, emocionada.

O técnico de refrigeração, Mike Silva dos Santos, 28, era vizinho da idosa e escutou os pedidos de socorro. Quando ele e a esposa foram ver o que era, as chamas já estavam altas, e decidiram acionar o Corpo de Bombeiros.

“A gente tentou apagar com balde, mas o fogo se espalhou  muito rápido, nisso infelizmente começou a pegar fogo no sofá, onde ela estava sentada, mas ela não esboçou nenhum tipo de reação”.

 A perícia e a Polícia Civil de Campo Grande já está no local.


*Matéria atualizada às 16h11

Nos siga no Google Notícias