A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

29/01/2013 09:55

Bombeiros e Crea vistoriam 8 casas de festa que estão irregulares

Francisco Júnior e Mariana Lopes
O tenente-coronel De Paula, dos bombeiros, e o presidente do Crea, Jary de Castro.O tenente-coronel De Paula, dos bombeiros, e o presidente do Crea, Jary de Castro.
Fiscalização percorre estabelecimentos onde há aglomeração de pessoas. Fiscalização percorre estabelecimentos onde há aglomeração de pessoas.

Os bombeiros de Campo Grande vistoriam nesta manhã oitos casas de festas que apresentaram irregularidades em relação a normas de segurança.

Serão vistoriados o Clube Libanês, Bom D Mais, Lofty Garden, Palácios Eventos, Move Club, Cabaré, Bar Fly e Ttriu’s Hall. Esses locais não estão de acordo com a legislação conforme verificado pelo Corpo de Bombeiros na última vistoria realizada. A boate Level Club também foi vistoriada, apesar de estar dentro das normas.

Três equipes do Corpo de Bombeiros juntamente com engenheiros do Crea/MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul) estão fiscalizando essas casas de festas.

Os estabelecimentos precisam cumprir todas as medidas de segurança exigidas em legislação estadual para obter o alvará de funcionamento, que garante que todas as normas de segurança estão em dia.

A fiscalização foi intensificada após a tragédia ocorrida na madrugada do último domingo (27), na boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Morreram no incêndio 231 pessoas, dentre eles, quatro jovens de Mato Grosso do Sul.

 

O presidente do Crea, Jary Castro, informa que o conselho faz esse tipo de vistoria o ano todo, mas com acompanhamento dos bombeiros, que tem poder de Polícia, esse trabalho é facilitado.

Porém o diretor dos Serviços Técnicos do Corpo de Bombeiros, coronel Oliveira Franco, pondera relatando que o estabelecimento só são obrigados a abrir caso esteja ocorrendo no local algo que ofereça risco.

Jary Castro informa que essa ação será estendida para Corumbá por conta dos eventos do Carnaval na próxima semana.

O coronel explica que um estabelecimento para obter o alvará de funcionamento tem que ser vistoriado pelo Crea, Bombeiros e Prefeitura, além de ter o ART (Anotação de Responsabilidade Técnica). Nesse documento, assinado pelo arquiteto da obra, tem que conter discriminado todas as normas de segurança efetuadas na construção, isso incluiu, por exemplo, instalação de gás, ar-condicionado e fiação.

Após esse tramite, a Prefeitura ainda tem que conceder ao estabelecimento o Habite-se, documento que autoriza a circulação de pessoas em uma determinada construção.


A vistoria nesses locais vai ocorrer durante toda a manhã. O Campo Grande News está fazendo contato com todas as empresas citadas para saber o posicionamento sobre as irregularidades apontadas.



Uma pena que essas vistorias só aconteceram agora, depois de uma tragédia.... e, aposto que assim que abaixar a poeira, tudo volta ao que era... se vistorias, casas lotadas, irregular, e ninguém vistoriando.... ou seja: como dizia minha vó, "só Fogo de Palha"... acaba rapidinho!!!
 
Wilson Braga em 30/01/2013 08:52:23
prefeito comecem fazer visita noturna junto com os bombeiros voçes vao ter muita supresas vao ficar supresos com tanta absurdos e exesso de gentes começam pelo centro fazendo bllits em frente as boates quero ve se eles nao arrumao a casa conforme a lei. obrigado
 
claudemir pessoas em 29/01/2013 16:16:23
bombeiros de olho nesses mega show estao super lotando os camarotes, sem extrutura de saida de emergencia e saida para deficiente quando for ao show.
 
claudemir andrade em 29/01/2013 16:09:43
Pergunto: essas casas noturnas funcionavam antes do acontecido de SM? Se já funcionavam e irregularmente é claro, o mesmo aconteceu com a de Santa Maria, e aí quem são os primeiros no descumprimento da legislação? Portanto responsáves também.
 
nadir giacomini em 29/01/2013 14:37:37
Filipe, não sei se vc leu a reportagem, mas estão no olho do poder público as que estão IRREGULARES, em outra matéria veiculada diz que a Valley foi a última a ser vistoriada em dezembro de 2012 e estavam com tudo REGULAR.
Não vou sou frequentador de nenhuma dessas casas noturnas, mas quem está certo, não deve se responsabilizar por quem age de maneira errônea.
Grande abraço.
 
Mauricio Ravgnani em 29/01/2013 14:31:02
É agora ta todo mundo fazendo o seu trabalho, quero ver se o delegado la de Santa Maria vai notificar seu colega que tinha obrigação de fiscalizar e a prefeitura e outros orgãos que tinham competencia de fiscalização, ou vão pegar somente os donos e outros gatos pingados como responssaveis.
 
joao braz em 29/01/2013 14:01:41
As vistorias devem ser periódicas e antes das férias.
 
Jose Campos em 29/01/2013 13:35:55
EU ACHO QUE OS BOMBEIROS TEM QUE FAZER VISTURIA EM TODOS OS BARZINHOS TAMBEM QUE TEM PELA CIDADE QUE FICAM LOTADOS BARES PERTO DE UNIVERCIDADES , TEM BAR QUE CHEGA NO SABADO COM 200 PESSOAS E SÓ UM BANHEIRO.E MAIORIA DE MENOR.EU ACHO QUE A AUTORIDADES TEM QUE OLHA É TUDO LOGO.......
 
LUCAS RIBEIRO em 29/01/2013 13:06:52
Não vi o nome do Tunel Disco Club nessa lista, a saída da casa é um corredor super apertado, cade a fiscalização no local ?
 
Viviane Lima em 29/01/2013 13:04:19
Se visitarem o antigo Tango, eles fecham na hora, só tem a saida da frente.
 
MAXIMILIANO RODRIGO ANTONIO NAHAS em 29/01/2013 12:47:58
É só acontecer uma tragédia e as pessoas colocam a culpa no Poder Público. Como se o engenheiro, arquiteto e dono dos estabelecimentos não soubessem que existem regras e leis a serem cumpridas nas construções. O problema é que brasileiro fica esperando autuação de órgãos públicos para agir. A fiscalização possui culpa também, mas na minha humilde opinião isso é um fato acessório. Um país ideal seria aquele em que não existisse fiscalização. Mas, para isso ser possível, é necessário que as pessoas respeitem as leis, algo impossível numa sociedade hipócrita como a nossa. Aposto que a maioria das pessoas que estão criticando a fiscalização dos bombeiros tomam sua cervejinha e dirigem por aí, fazem compras no Paraguai e não pagam impostos. Hipocrisia, agente se vê por aqui!
 
Thyago Ribeiro em 29/01/2013 12:32:03
é uma VERGONHA..... eles sempre esperam acontecer alguma tragédia para mostrarem para a SOCIEDADE que estão fazendo algo... Eu não dou um mês e todo mundo terá esquecido deste fato...
 
ronison muriel em 29/01/2013 12:23:34
É BOM TAMBÉM VISTORIA O SANTAFÉ, na Rua brilhante, pois lá é bem fechado e se não me engamo têm somente uma saída...
 
maria oliveira em 29/01/2013 12:05:58
E a Non-Stop (antiga Bistrot Dance) voces já vistoriaram, lá está entupido de irregularidades.
 
GUSTAVO RAINHA em 29/01/2013 11:58:07
É preciso acontecer uma lamentável tragédia para as autoridades tomar alguma providências... Tantos anos que essas casas funcionam dessa maneira, agora querem vistoriar... daqui uns tempos esqueceram de tais vistorias... Tomara que seja realmente feita a vistoria e que seja fechadas! as casas irregulares
 
Tiago Amaral em 29/01/2013 11:40:20
Tem que fechar esse locais que não estão de acordo....Só liberar o alvará com as adequação feitas....
 
Rodrigo Mendonça em 29/01/2013 11:32:47
Para esse tipo de estabelecimento funcionar, não é obrigatório o atendimento a todos os itens exigidos pelo CREA, Corpo de Bombeiros e Prefeitura? Precisa ter o Habite-se, então, por que não é suspenso o funcionamento dos estabelecimentos com Alvarás, Habite-se e outras autorizações vencidas? A quem cabe impedir o funcionamento dos estabelecimentos com autorizações vencidas?Afinal, o correto não seria fechar as portas? Será que somente após tragédias como a de Santa Maria é que os órgãos fiscalizadores exercerão corretamente o seu papel?
 
Nara Maria Freitas em 29/01/2013 11:27:26
Vão mostrar serviço após a tragédia? Por que não fizeram antes?
 
José Mendes em 29/01/2013 11:11:28
Vão ter trabalho em Campo Grande hein!
O que eu posso citar são o Barfly que com certeza está irregular e o Barbaqua, que apesar de parecer tudo certo, opera muito acima da capacidade. Na última sexta tinham umas 600 pessoas lá dentro pra uma portinha minúscula de saída. Se acontecesse algo, seria outra tragédia.
 
Bruno Nodes em 29/01/2013 11:03:23
Falta vistoriar o SIS, a NON STOP, por favor.
 
Cristina de Souza em 29/01/2013 10:54:48
Engraçado como todos os responsáveis pela fiscalização e autoridades esperam acontecer tragédias para tomarem alguma providência e isto não é de hoje; foi assim na explosão na praça de alimentação de um shopping, foi assim quando caiu um avião em cima de residências em São Paulo e muitos outros casos em que as autoridades só se movem enquanto está recente, depois que "a poeira baixar" tudo volta como era antes infelizmente a prevenção não é prioridade.
 
Edieverson Dias em 29/01/2013 10:50:21
Estranho....antes os bombeiros e o CREA fizeram a vistoria e estava tudo em ordem e agora estão dizendo que essas casas estão irregulares??
 
clovis araujo em 29/01/2013 10:36:32
Esse país realmente é uma VERGONHA. Precisa morrer duas centenas de jovens em uma arapuca do diabo para que os BOMBEIROS tirem o traseiro da cadeira e o corpo de ar condicionado para ir as rua e vistoriarem as porcarias de casas de diversões.
Vamos ver se agora ao chegar em uma dessas arapucas e não estiver em dia com o ALVARA DA PREFEITURA E DO BOMBEIRO os que se dizem AUTORIDADES, INTERDITEM e LACREM até que se cumpra o que a lei determina.
 
NELSON JARSON DE ARAUJO em 29/01/2013 10:30:30
Ótimo, mas e a vistoria nas casas sertanejas famosas, como Valley e Valley Pub? Tais lugares também devem ser alvos do Poder Público!
 
Filipe Souza em 29/01/2013 10:22:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions