A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/10/2015 20:30

Bombeiros mantém decisão de fechar antiga rodoviária nesta terça

Flávio Paes
Antiga rodoviária deve ser fechada amanhã (Foto:Gerson Walber)Antiga rodoviária deve ser fechada amanhã (Foto:Gerson Walber)

Mantido o fechamento da antiga rodoviária, que além de 49 lojistas (há 216 salas), abriga nas plataformas pertencentes à Prefeitura uma base operacional da Guarda Civil Municipal, nove trailers de lanche, além de prédio 49 e nove trailers de lanche, de um total de 216.

Segundo o comandante metropolitano da corporação, coronel Jairo Kamimura, em nova vistoria no final da tarde desta segunda-feira, solicitada pelos comerciantes, constatou-se que nenhum dos oito itens mínimos de segurança e prevenção contra incêndio, está funcionado.

Com base nesta avaliação, foi mantida para amanhã às 9 horas, o fechamento do antigo terminal por uma força-tarefa que além dos bombeiros, terá também a participação da Polícia Militar e da DEOPS (Delegacia de Ordem Política e Social). A medida está sendo adotada em cumprimento da determinação do Ministério Público de que fosse efetivada interdição administrativa adotada desde o último dia 28 de agosto.

Depois que comerciantes e até garotas de programas que freqüentam o local se prontificaram a levantar recursos para comprar alguns equipamentos, representantes do condomínio protocolaram hoje na Diretoria de Atividade Técnica dos bombeiros uma proposta de apresentar um projeto de segurança contra incêndios. A iniciativa foi considerada insuficiente para adiar o fechamento.

- Só isto não basta, porque nenhum dos requisitos mínimos de segurança contra incêndio foi atendido, que é a existência de extintores (devidamente sinalizados); rota de fuga; iluminação de emergência; brigada de combate a incêndio e ART de um engenheiro eletricista com um projeto das instalações elétricas, argumenta o coronel Kamimura. Ele garante que quando estas exigências tiverem sido atendidas será feita uma nova vistoria e a interdição estará suspensa automaticamente.

Os bombeiros contestam a alegação dos comerciantes de que a medida extrema do fechamento está sendo adotada de forma precipidada. O coronel Kaminura sustenta que foi  seguido todo o trâmite legal e dado prazo suficiente para as providências serem tomadas. A primeira notificação foi em outubro de 2013, quando houve um incêndio no local.Foram mais s duas notificações e uma autuação, sem que nada fosse feito.

O passo final foi no último dia 28 de agosto quando aconteceu interdição. O Condomínio está sem o alvará certificado porque o prédio não tem nenhum dos itens mínimos exigidos como extintores, hidrante, rota de fuga, iluminação de emergência, brigada de incêndio.



Se vai fechar tem que fechar e cuidar porque senão vai virar hotel de mendigo, bêbado e se o pessoal do MST, Sem Teto ou mesmo algum índio passar e ver que não tem ninguém, vai querer invadir e tomar.
 
Max em 27/10/2015 08:28:07
Como que um comercio, que durante trinta anos funcionou normalmente e depois que as empresas de onibus,que estavam por lá sairam e logo após começam o trabalho de remover os lojistas alegando falta de segurança,onde estavam os bombeiros neste espaço de trinta anos que não se manifestaram, estranho parece que tem algo por ai..
 
Leandro em 27/10/2015 07:57:11
Esse prédio onde funcionava a antiga rodoviária e hoje é um prostíbulo tem que ser demolido e no lugar ser construído uma praça de lazer,

Pois esse prédio é velho e ainda pode desmoronar na cabeça das pessoas de tanto abandono e infiltrações.
 
wild em 27/10/2015 00:24:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions