ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 30º

Capital

“Calendário é divulgado no começo do ano”, diz Semed sobre suspensão de aula

Conforme a secretaria, as formações nas EMEIs ocorrem apenas três vezes em dias não letivos

Por Viviane Oliveira | 11/05/2022 08:54
Recado que a mãe recebeu na última segunda-feira de que não haveria aula na Emei nesta quarta-feira. (Foto: Direto das Ruas)
Recado que a mãe recebeu na última segunda-feira de que não haveria aula na Emei nesta quarta-feira. (Foto: Direto das Ruas)

Em resposta à matéria divulgada ontem (10) pelo Campo Grande News: “Mãe reclama de creche que suspende aula para dar curso a professores”, a Semed (Secretaria Municipal de Educação) informou que: as formações nas EMEIs (Escolas Municipais de Educação Infantil) ocorrem apenas três vezes ao ano, em dias não letivos e, por isso, com dispensa dos alunos.

Já nas escolas de ensino fundamental, as formações são online, realizadas pelos professores durante o período de planejamento, ou seja, as aulas ocorrem normalmente, sem dispensa dos alunos.

A secretaria esclareceu ainda que o calendário escolar completo é divulgado aos pais no começo do ano letivo e também está disponível em local acessível na unidade escolar. Além disso, a resolução que dispõe sobre a organização do ano letivo nas unidades escolares foi publicada no Diogrande, no dia 26 de novembro de 2021. E a partir dessa resolução, cada unidade elabora o calendário levando em consideração sua realidade e necessidades específicas.

Reclamação - Ontem (10), uma mãe entrou em contato com a redação, por meio do canal Direto das Ruas, para reclamar da direção da Emei (Escola Municipal de Educação Infantil) Luzinete Cézar Gonçalves, no Bairro Zé Pereira, que, no meio da semana, interrompe as aulas com a justificativa de ministrar curso aos professores.

Ela disse que o mesmo acontece na Escola Municipal Desembargador Carlos Garcia de Queiroz, onde o filho mais velho estuda. "Eles dispensam os alunos mais cedo com essa justificativa. Hoje mesmo, meu filho entrou 9h30 e saiu às 11h. Não entendi o porquê. Ele foi para a escola assistir apenas uma aula", lamentou. Segundo a mãe, os pais não têm acesso, com antecedência, ao calendário escolar para se organizarem.

Nos siga no Google Notícias