ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Campanha de vacinação contra poliomielite começa hoje em 74 unidades de saúde

Meta da Secretaria de Saúde é vacinar 62 mil crianças em Campo Grande

Por Clara Farias | 27/05/2024 09:40
Criança sendo vacinada contra a Poliomelite (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
Criança sendo vacinada contra a Poliomelite (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
A campanha nacional de vacinação contra a poliomielite começa nesta segunda-feira (27) em Campo Grande. As vacinas estão sendo aplicadas nas 74 USFs (Unidade de Saúde da Família). O objetivo da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) é vacinar 62 mil crianças na Capital.

No ano passado, Campo Grande ficou abaixo da meta de vacinação do Ministério da Saúde, com 85,72% do público-alvo imunizado. A meta, assim como no ano passado, é vacinar 95% das crianças. A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite vai até o dia 14 de junho e o Dia D acontecerá no próximo dia 8.

O último caso da doença, também conhecida como paralisia infantil, no Brasil ocorreu em 1989. Em 1994, o país recebeu a certificação de área livre de circulação do vírus. A Poliomelite, é causada por um vírus que vive no intestino e pode infectar adultos, crianças e a transmissão se dá pelo contato direto com as fezes ou secreções eliminadas pelo corpo.

A doença causa paralisia, e nos casos mais graves atinge os membros inferiores como paralisia de uma das pernas, pé torto, dores nas articulações e atinge também outros músculos que podem prejudicar a fala e a deglutição.

Conforme o Calendário Nacional de Vacinação, a vacina contra a Poliomielite é composta por três doses, e deve ser aplicada aos 2, 4 e 6 meses de vida. A dose reforço é aplicada aos 15 meses e 4 anos de idade.

A superintendente em Vigilância em Saúde, Veruska Lahdo, informa que das 74 unidades que estão aplicando a vacina, 45 estão com o horário estendido. "A estratégia de vacinação é fundamental para a redução do risco de reintrodução dessa doença no Brasil, uma vez que ela se encontra eliminada", comentou.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias