A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

27/01/2016 12:05

Campanha para diagnóstico precoce da hanseníase será realizada na sexta-feira

Flávia Lima

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) vai realizar, na sexta-feira (29), ação na UBS (Unidade Básica de Saúde) Dr. Vespasiano Martins, no Bairro Vila Popular com o objetivo de esclarecer dúvidas quanto ao diagnóstico precoce da hanseníase, doença que em 2015 foi responsável por 91 notificações  na Capital. 

Durante a mobilização, que começa às 9 horas, serão entregues panfletos e profissionais da saúde atenderão a população, abordando temas relacionados a hanseníase. As atividades fazem parte do Dia Mundial de Combate à Hanseníase e serão desenvolvidas através do Programa Municipal de Controle da Tuberculose e Hanseníase, da Coordenação de Vigilância Epidemiológica.

Além da ação pontual, os profissionais de saúde vem realizando, durante todo o mês de janeiro, ações estratégicas de distribuição de material informativo, realização de palestras educativas, busca ativa de casos, diagnóstico e tratamento.

A proposta é incentivar a população a ficar alerta aos sintomas da doença, reduzindo as sequelas decorrentes do diagnóstico tardio. 

Todas as Unidades Básicas de Saúde e Unidades Básicas de Saúde da Família realizam na rotina de suas atividades ações contínuas de combate, controle e enfrentamento da doença, porém, até sexta-feira essas atividades serão intensificadas.  

Números - Dados da Sesau indicam que o número de casos da doença vem sofrendo uma queda anual. Em 2014 foram 113 casos. No Brasil, a taxa de prevalência de hanseníase caiu 25,7% em dez anos, passando de 1,71 pessoas em tratamento por dez mil habitantes, em 2004, para 1,27 por dez mil habitantes, em 2014.

Em Mato Grosso do Sul, a taxa de prevalência de hanseníase em 2014 foi de 3,95 casos para cada dez mil habitantes. habitantes. 

Os principais sintomas da doença são manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo e áreas da pele que não coçam, mas tem formigamento e dormência, com diminuição ou ausência de sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque.

A hanseníase é uma doença infecto-contagiosa, transmitida quando o bacilo é eliminado pela pessoa doente durante a fala, espirro ou tosse. Por isso também é importante a realização de exame em todas as pessoas que moram ou convivem com o doente. 

 

 

Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions