ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, DOMINGO  11    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Campo Grande só teve 2 semanas de trégua em números de internações em UTI

A única redução significativa ocorreu entre 23 de outubro e 8 de novembro, o que derruba a tese de 2ª onda

Por Guilherme Correia | 02/12/2020 16:09
UTI da Santa Casa lotada em julho. (Foto: Divulgação)
UTI da Santa Casa lotada em julho. (Foto: Divulgação)

Durante os últimos cinco meses, a média de pacientes em leitos de terapia intensiva na Capital, se tratando ou não da covid-19, teve apenas uma redução - nas 2 semanas entre o fim de outubro (23) e início de novembro (8). A curva sempre esteve em patamar alto, o que comprova que a doença nunca deixou de ser questão séria e derruba a tese de 2ª onda.

E o ritmo de lotação avança muito mais rápido. Segundo dados do Ministério da Saúde, 109 pessoas estavam internadas no primeiro dia do mês passado. Hoje (2), a taxa de ocupação é de 86,2%, com 440 pacientes internados em UTIs ontem. Esse número é o maior desde 20 de outubro, quando havia 447 pacientes nessa situação.

Se tratando de leitos clínicos, utilizados para casos menos complexos, a crescente é muito semelhante. O ápice de pacientes internados ocorreu em 17 de setembro com 1.469 pessoas. O segundo dia em que mais pacientes ocuparam esse tipo de leito hospitalar foi em 25 de novembro, com 1.246 leitos clínicos ocupados.

Com base em dados divulgados pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) e Ministério da Saúde, a reportagem levantou a quantidade de pacientes internados em leitos clínicos e de terapia intensiva na macrorregião de Campo Grande, que engloba unidades hospitalares em municípios próximos (veja gráfico abaixo).

Covid-19 em jovens - Apenas entre pacientes com a covid-19, em período de dois meses, as internações de pessoas que têm de 20 a 29 anos tiveram aumento de aproximadamente 22%.

No fim de setembro, havia 31 pacientes nessa faixa etária internados com a doença em Campo Grande. Segundo dados mais recentes disponibilizados pela pasta estadual, o fim de novembro registrava 38 pacientes desse grupo, que foi o único que apresentou crescimento no período analisado pelo Campo Grande News.

No mesmo dia de cada mês, outubro teve 129 pacientes com mais de 60 anos internados, ao passo em que em novembro eram 123 idosos nesses leitos, uma leve redução.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário