ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 16º

Capital

Campo Grande teve 871 notificações de covid nas primeiras semanas do ano

Pessoas entre 40 e 49 anos foram as que mais tiveram sintomas da doença

Por Izabela Cavalcanti | 06/02/2024 13:27
Profissional de saúde segurando teste de covid-19 feito em farmácia de Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Profissional de saúde segurando teste de covid-19 feito em farmácia de Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Campo Grande registrou 871 notificações de SG (Síndrome Gripal) por covid-19 nas primeiras cinco semanas do ano. A informação faz parte do relatório de surtos da CIEVS-CG (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde de Campo Grande).

As suspeitas variam em pessoas com idade entre 1 e mais de 80 anos, tendo o maior registro (170) entre 40 e 49 anos. As notificações se caracterizam com sintomas de febre; calafrios; dor de garganta; dor de cabeça; tosse; coriza; mudanças no cheiro e no gosto.

Além disso, o levantamento também mostra 162 notificações de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave), sendo que 85 ainda não foram especificadas; 37 aguardam resultado; 37 são de covid-19, sendo que 6 foram confirmados; 2 notificações para influenza 3; e 1 influenza A.

Em relação aos locais, seis casos de covid foram identificados em hospitais. As idades variam, pois foram identificados em vários setores dos hospitais, como enfermaria pediátrica, clínica médica, setor administrativo, clínica cirúrgica e CTI Pediátrica. Existem outras duas doenças transmitidas por água e alimentos, aguardando confirmação.

O boletim mostra que se define surto em ambiente hospitalar quando tem pelo menos três casos confirmados em uma única unidade, ocorrido no intervalo mínimo de 72 horas.

Surto no Regional - No dia 15 de janeiro, o HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) suspendeu as cirurgias eletivas, devido ao alto número de profissionais de saúde que estavam de atestado médico, parte deles com covid-19. A situação foi normalizada no dia 22 do mesmo mês.

O comunicado foi assinado pelo diretor-geral do hospital, Paulo Limberger, que também pediu para que as visitas fossem restritas, sendo de apenas um visitante por paciente, em um único horário preestabelecido.

Já o CTI (Centro de Terapia Intensiva) Pediátrico teve as visitas totalmente suspensas. Na unidade, dois pacientes e cinco profissionais de enfermagem haviam testado positivo para a covid-19 até o dia 11 de janeiro, conforme documento ao qual o Campo Grande News teve acesso.

Em comunicado interno, gerente do setor também sugeriu que quatro leitos do CTI fossem fechados para que a equipe dê conta de atender as crianças já internadas.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias