ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  25    CAMPO GRANDE 36º

Capital

Campo Grande vai "apagar as velas" com exibição de filmes no Autocine

Campo Grande fará 121 anos “à moda da pandemia” e até cursos gratuitos e online fazem parte do calendário de agosto

Por Izabela Sanchez | 04/08/2020 13:00
Imagem aérea da primeira noite de Autocine, na UFMS (Foto: Ovo Filmes)
Imagem aérea da primeira noite de Autocine, na UFMS (Foto: Ovo Filmes)

Da arara que ficou branca e terá mistério “desvendado” na quarta-feira (5) até anúncio, no dia 28, de festival transmitido na internet, o aniversário de Campo Grande que ocorre oficialmente no dia 26 de agosto terá calendário de comemoração “à moda da pandemia”.

A programação para o mês em que a cidade apaga 121 velinhas obedece aos decretos e também às recomendações de isolamento da OMS (Organização Mundial da Saúde) e pela primeira vez será quase toda “online”. É o que explicou o titular da Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo), Max Freitas, produtor cultural.

A programação começou a ser pensada no início de julho, contou. Foi neste mês que a cidade praticamente bateu o martelo de que qualquer evento presencial, por “comemorar”, é risco de aglomeração e contágio em meio à curva ascendente da covid-19 na cidade, novo epicentro da doença em Mato Grosso do Sul.

A exceção do “online” é o auto cine, que trouxe um pouco de nostalgia e se coloca como o outro extremo da modernidade das “lives” que têm sido a salvação para o tédio de quem não dispensa um show, apresentação de teatro ou debate. Todos os eventos “online” serão transmitidos pela página da Sectur no youtube.

Parte deles já vem sendo divulgada pelas redes sociais da Sectur e segundo Max, integram o calendário de eventos do mês de agosto.

Até Delinha se adaptou e sua lives para divertir as pessoas em isolamento foram um sucesso de visualizações (Foto: Lucas Mamédio)
Até Delinha se adaptou e sua lives para divertir as pessoas em isolamento foram um sucesso de visualizações (Foto: Lucas Mamédio)

Delinha - No dia 26 os campo-grandenses vão celebrar à distância, mas juntos, com sessão de cinema no autocine da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). O filme escolhido para simbolizar os 121 anos é o longa “A Dama do Rasqueado”, da cineasta Marinete Pinheiro, que retrata a história da cantora Delinha, diretora do curta “Beth e Betinha”, que também será exibido.

Os eventos “presenciais”, ainda assim, ficam restritos ao autocine, conforme o secretário de cultura. É parte do calendário lançamento de livro que ocorre de forma inédita em todo o Brasil, novo livro organizado pela escritora Sylvia Cesco, que será lançado com “exibição” no autocine no dia 25. “A Glória desta Morena”, homenagem à professora Maria da Glória Sá Rosa, que estampa a capa do livro, traz textos inéditos da professora “Glorinha”.

Até a gastronomia, com chefes “fabricando” as delícias regionais, será transmitida no youtube, mas o preparo dos pratos ocorre em lugar selecionado. No dia 14 chefe vai ensinar a fazer uma lasanha de pintado ao creme de bocaiúva, cujo preparo ocorre na cozinha do Shopping Campo Grande.

O símbolo dos pratos campo-grandenses, o sobá, terá live transmitida do espaço gastronômico onde geralmente ocorre o preparo do prato todos os anos, o Armazém Cultural, e será no dia 28 de agosto.

É nesse dia, também, que a Prefeitura lança o festival “Campo Grande online”, com apresentações de teatro, música e dança que ocorrem até o final do ano, transmitidos à partir de uma estrutura montada no Armazém.

O calendário ainda contempla o dia nacional da capoeira, no dia 17 de agosto, com live sobre o tema e no mesmo dia a transmissão online também será sobre o turismo, no formato de “talk show”, com convidados de Campo Grande e relatos sobre os atrativos rurais da Capital.

Livro da escritora Sylvia Cesco será lançado no dia 25, a primeira vez que um livro é lançado em autocine (Foto: Divulgação)
Livro da escritora Sylvia Cesco será lançado no dia 25, a primeira vez que um livro é lançado em autocine (Foto: Divulgação)

Cursos – Do dia 17 ao dia 21, qualquer pessoa pode se inscrever em cursos de cinco dias sobre patrimônio histórico, que terão certificado ao final. O “intensivão” de cinco dias ocorre durante as manhãs e tardes.

“Vamos nos reinventando, é o que temos que fazer”, comenta o titular da Sectur, sobre o aniversário em ano de pandemia.

Nesta terça-feira (4), a Prefeitura instituiu a comissão que será responsável por organizar as comemorações, com representantes de várias secretarias. O grupo é presidido pela primeira dama Tatiana Trad.

Max diz que mesmo à distância, os eventos do festival que será anunciado no dia 28 ajudam a aquecer a economia da indústria cultural, setor mais atingido pela crise. “Todos os grupos tem a obrigatoriedade de contratar iluminador e técnico de som, o que acaba movimentando todo o setor”.

“Já tivemos reuniões antes, estávamos nos planejando em julho, nos adaptando ao momento que estamos passando”, diz ele. Max afirma que as comemorações ocorrem em meio ao alerta constante “do crescimento de casos” da covid-19 em Campo Grande.