A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

04/01/2016 09:11

Campo-grandense é encontrada morta após incêndio no Japão

Liana Feitosa
Akemi, que teria morrida após ser estrangulada. (Foto: Reprodução/ Facebook)Akemi, que teria morrida após ser estrangulada. (Foto: Reprodução/ Facebook)

Duas brasileiras, uma delas natural de Campo Grande, foram encontradas mortas no apartamento número 303 do conjunto habitacional Nishikamezaki, no distrito Ippongi-choum, na cidade de Handa, no Japão.

Segundo o site brasileiro de notícias do Japão IPC Digital, as irmãs Akemi e Michelle Maruyama, de 27 e 29 anos, foram mortas no dia 29 de dezembro por asfixia devido a estrangulamento.

Sites locais não confirmam a morte de Michelle, mas, segundo a mãe, a segunda vítima encontrada no apartamento é sua filha mais velha.

Crime - Os corpos foram encontrados depois que bombeiros foram acionados para conter um incêndio no apartamento onde elas estavam.

Akemi vivia no local com os duas filhas dela, uma de três e outra de cinco anos, que estão sob proteção da polícia.

Irmãs foram mortas no dia 29 de dezembro por asfixia devido a estrangulamento. (Foto: Reprodução/ YouTube)Irmãs foram mortas no dia 29 de dezembro por asfixia devido a estrangulamento. (Foto: Reprodução/ YouTube)
Segundo a mãe, Michelle foi morta com a irmã, Akemi. (Foto: Reprodução/ Facebook)Segundo a mãe, Michelle foi morta com a irmã, Akemi. (Foto: Reprodução/ Facebook)

A polícia acredita que o incêndio foi causado por gasolina, espalhada propositalmente no local após as duas mulheres serem mortas. Um galão de 5 litros de gasolina foi encontrado sobre a pia da cozinha.

A mãe das vítimas, Maria Maruyama, que mora em Campo Grande, quer trazer as filhas para serem enterradas em Campo Grande e, também, as netas, para que morem com ela.

Redes sociais - No Facebook, a família lançou uma campanha de arrecadação de fundos para que a viagem seja feita. Ela também usou as redes sociais para falar sobre a tragédia.

"Deus, permita que eu tenha forças para continuar essa jornada, preciso de toda ajuda possível para que eu possa trazer minhas netas. Eu as amo muito! Que o Senhor possa colocar no meu caminho pessoas de bom coração!", disse em sua página na internet.

Ainda de acordo com o site IPC Digital, o namorado de Akemi, que não teve a nacionalidade divulgada, foi preso no sábado (2) na cidade de Nagoya. 

Ele foi flagrado ao dirigir o carro da companheira sem a habilitação na noite em que ela e a irmã foram encontradas mortas.

Segundo o site, informações da polícia apontam que, antes do incêndio, um homem semelhante a ele foi visto saindo do estacionamento do apartamento, usando o carro da brasileira.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions