ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  31    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Capital tem 55 pacientes esperando transferência

Só nos postos de saúde são 32 pacientes, sendo que há 15 dias atrás não havia nenhum

Por Lucia Morel | 11/03/2021 17:15
Paciente em leito de UPA em Campo Grande. (Foto: Direto das Ruas)
Paciente em leito de UPA em Campo Grande. (Foto: Direto das Ruas)

“Internados” nas unidades de saúde 24 horas de Campo Grande, 32 pessoas suspeita de covid-19 aguardam regulação para algum hospital de Campo Grande. Pelos dados da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), nenhuma delas está precisando de cuidados de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Mais cedo, o secretário de saúde do Estado, Geraldo Resende, comentou que pelo menos 50 pacientes estariam na fila por vaga hospitalar em Campo Grande. Ele havia dito também que cerca de 23 pacientes estavam em leitos improvisados no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul. Somados aos que aguardam nos postos, já são 55 pessoas precisando de atendimento específico.

O coordenador de urgência e emergência da Sesau, Yama Higa, diz que há 15 dias atrás essa fila de espera nos postos de saúde não existia e que todos que precisavam de vagas em hospital conseguiam. "O normal é não ter nenhum paciente esperando transferência para hospital", comentou.

Segundo a pasta, os 32 pacientes em UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) estão estabilizados e, na tentativa de reduzir essa demanda, a prefeitura está em tratativas constantes com os hospitais do município para aumentar o número de leitos tanto intensivos quanto de retaguarda, usados por pacientes menos graves para desafogar as unidades que tratam quem está com covid.

Superintendente de relações institucionais da Sesau, Eliana Amaral Dalla Nora Franco, comentou que nos últimos dias, são de 40 a 50 pessoas suspeitas de covid nas UPAs à espera de vaga hospitalar e que os casos mais graves, que necessitam de cuidados intensivos, costumam ser encaminhados aos hospitais com urgência.

A pasta citou que somente esta semana 34 novas vagas hospitalares foram criadas na Capital para atender o SUS (Sistema Único de Saúde), sendo 27 de UTI (12 na Clínica Campo Grande, 10 no Hospital do Pênfigo e 5 na Santa Casa) e sete semicríticos no Hospital do Câncer. “Há ainda tratativas para ativar outros 30 leitos de retaguarda no Hospital São Julião”, disse a secretaria, em nota.

Audiência - em audiência nesta tarde entre governo do Estado, município, Ministério Público Estadual e juízo da 1ª Vara de Direitos Difusos ficou definido que a prefeitura vai "concluir a implantação de 25 leitos de UTI/COVID-19 exclusivo SUS até o dia 13.03.2021", sendo 5 leitos na Santa Casa, 10 no Hospital do Pênfigo e 10 no Hospital El Kadri.

Matéria editada às 17h45 para acréscimo de informação.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário