ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  03    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Estudante de Medicina é presa com carga de pasta base avaliada em R$ 450 mil

Os traficantes chegavam em Campo Grande quanto foram abordados. O homem confessou o crime e afirmou que receberia R$ 10 mil

Por Geisy Garnes | 20/10/2020 17:25
Prisão aconteceu após investigação da Denar (Foto: Henrique Kawaminami)
Prisão aconteceu após investigação da Denar (Foto: Henrique Kawaminami)

Casal foi preso com mais de 30 quilos de pasta base de cocaína quando chegava em Campo Grande, nesta terça-feira (20). Everaldo Bitancourt e Graciely Gonçalves da Silva, de 37 e 33 anos, foram abordados na BR-060 durante ação entre Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) e PRF (Polícia Rodoviária Federal). A carga foi avaliada em mais de R$ 450 mil.

Investigações da Denar apontaram que o casal chegaria em Campo Grande com uma carga de pasta base de cocaína nesta manhã. A informação era de que eles estavam em um Peugeot 3008 na BR-060 e por isso, foi solicitado apoio da PRF.

Com todas as características dos suspeitos e do carro em que estavam, os policiais federais montaram vigilância na rodovia. Pouco antes das 9 horas, eles viram o casal chegar na cidade e abordaram o veículo. Everaldo Bitancourt era o motorista e estava com a esposa Graciely Gonçalves da Silva e o filho.

Visivelmente nervoso com a abordagem, o homem falou que veio a Capital visitar os pais, mas entrou em contradição algumas vezes, o que despertou a desconfiança dos policiais. Em uma busca minuciosa no Peugeot 3008, os policiais encontraram 46 tabletes de cocaína, que pesaram cerca de 34 quilos.

Diante do flagrante, Everaldo assumiu o tráfico, afirmou que a esposa não sabia de nada e que receberia R$ 10 mil para levar a droga de Ponta Porã para Três Lagoas. Revelou também que era a segunda vez que transportava droga.

As investigações, no entanto, revelam que Graciely também participava do crime. A mulher é farmacêutica e está no 5º ano de Medicina. Conforme registro policial, o casal foi abordado mais de uma vez em barreiras da PRF, sempre na região de Ponta Porã e também na BR-262, já próximo a Três Lagoas. Mas nunca nada de ilícito foi encontrado.

De acordo com o delegado Hoffman D'Ávila Cândido e Sousa, responsável pela investigação, a carga apreendida é avaliada em R$ 450 mil. O casal foi indiciado por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário