A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

31/01/2014 09:14

Casas abandonadas assustam moradores e abrigam focos da dengue

Aliny Mary Dias
Em um dos três terrenos o cenário é de destruição (Foto: Marcos Ermínio)Em um dos três terrenos o cenário é de destruição (Foto: Marcos Ermínio)

Três terrenos localizados na Rua Calarge, entre as ruas 14 de Julho e 13 de Maio, são motivo da preocupação que já virou rotina entre vizinhos. Dos três terrenos, um possui uma residência que está fechada há 5 meses e em outros dois o cenário é de destruição.

Oscar Kalache, 45 anos, é comerciante e tem uma loja de refrigeração entre os três terrenos. Ele conta que sempre morou na rua e de uns tempos para cá o abandono dos locais vem chamando a atenção.

“Essas casas são muito antigas e pertencem ao mesmo dono. O que ficamos sabendo é que uma delas ficou sem morador no ano passado e está fechada até agora”, conta o vizinho.

A casa, que está em boas condições e disponível para locação, tem problemas no quintal. O mato alto e os recipientes que acumulam água estão por todo lado. Houve notificação da Prefeitura para limpeza do local, conta Oscar, e os donos limparam, mas o mato voltou a crescer e não houve ação.

Em outra casa o mato alto é que preocupa (Foto: Marcos Ermínio)Em outra casa o mato alto é que preocupa (Foto: Marcos Ermínio)
Recipientes que acumulam água estão por todo lado (Foto: Marcos Ermínio)Recipientes que acumulam água estão por todo lado (Foto: Marcos Ermínio)

Além do mato alto, a varanda da casa se tornou estadia para moradores de rua. Roupas, itens de higiene pessoal e comida estão espalhados no local. “Eles dormem aqui à noite e ficamos preocupados porque a sujeira é muito grande”, completa.

Destruição – Outros dois terrenos que são os grandes problemas da rua ficam logo ao lado da casa de Oscar. Os dois terrenos são grandes e há dois meses os antigos moradores acabaram despejados por falta de pagamento do aluguel.

Desde então, o dono resolveu demolir os terrenos para colocar à venda, mas o trabalho foi feito de forma parcial e os restos da construção deixaram o local com aspecto de abandono e destruição. Segundo relatos de moradores, o terreno é avaliado em R$ 800 mil.

Há recipientes que acumulam água por todo lado incluindo móveis velhos. O terreno é tão grande que uma segunda entrada faz fundos para uma rua paralela e deixa outros vizinhos em alerta.

“Vários vizinhos tiveram a casa roubada, uma das casas que faz fundo com esse terreno também foi invadida e todos nós tememos pela segurança e saúde em razão da dengue”, explica.


Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Bom dia! No dia 19/11/13 liguei no 156 e denunciei a casa e ediculas abandonadas há anos, com matagal no terreno do fundo, usadas por indigentes, drogados, como abrigo e sanitários. O cheiro é terrível. Com o protocolo 2541B8797 (Rua Rio Grande do Sul 765 Jd dos Estados), liguei dias 13 e 18/12/13, 10 e 27/01/14, para a Divisão de Fiscalização de áreas verdes e posturas ambientais 3314-3251, Casa Abandonada 3314-5016, Foco de dengue 3314-5007, e sempre dizem que está na Divisão de Fiscalização p/ o fiscal ir até o local, para depois notificar o proprietário dando um prazo, para solucionar o problema. E nada acontece. Minha mãe que tem Alzhaimer há 08 anos, mora no fundo desta casa, e a quantidade de pernilongos, mesmo cuidando, é muito grande. Se pegar dengue ela não resistirá e preciso de ajuda antes que isso aconteça. Vocês podem me denunciar este descaso da Prefeitura? Na esperança de uma solução rápida, conto com vocês. Obrigada. Obs: Só que se eu podar um pouco mais a árvore em frente minha casa, na mesma semana sou multada dentro da lei, sem direito a defesa. Atenciosamente Ana Maria.

 
Ana Maria Perez Bomussa em 03/02/2014 17:15:31
um absurdo os donos desses terrenos tem q tomar atitude ja e o poder publico tem q exercer o seu poder de policia diante da inercia dos proprietarios dos terrenos. multa neles!!!
 
joao do caminhao em 31/01/2014 14:57:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions