A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

13/04/2015 17:04

Casos de virose crescem 80% e pacientes lotam hospitais e postos

Michel Faustino
Pacientes lotam unidade de saúde em busca de atendimento. (Foto: Alcides Neto)Pacientes lotam unidade de saúde em busca de atendimento. (Foto: Alcides Neto)

A procura por atendimento médico em postos de saúde e hospitais particulares da Capital aumentou significativamente nas últimas duas semanas. Segundo a Sesau (Secretária Municipal de Saúde) houve um aumento de 80% no número de pacientes atendidos na rede pública. A maioria com sintomas exacerbados de gripe, febre, dor do corpo e problemas respiratórios.

Nos hospitais particulares à situação não é diferente. No hospital El Kadri (Sírio Libanes), por exemplo, o número de pacientes diagnosticados com virose aumentou cerca de 50%, segundo a administração.

Na tarde desta segunda-feira (13) o Campo Grande News encontrou a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Coronel Antonino “lotada”.

Segundo a gerência da unidade, somente no período da manhã foram realizados cerca de 90 atendimentos adultos e 87 crianças, totalizando 117. Neste período, a unidade contava com cinco médicos pediatras e cinco clínicos.

De acordo com a coordenadora da vigilância epidemiológica, Márcia Dal Fabro, a virose pode ser causada por diversos fatores, que variam a cada ano e, entre os sintomas, o principal é a diarreia. Apesar do número de casos ter aumentado, por enquanto, é descartado a hipótese de um surto.

“A diarreia é o efeito de algo, pode ser de uma virose, ou de algum alimento que a pessoa não pode consumir. Para evitar e diminuir o risco de virose é só seguir o básico, lavar muito bem as mãos e manter a higiene pessoal básica. Por ter sintomas parecidos, muita gente procura as unidade de saúde achando que estão com dengue, no entanto, isso é descartado posteriormente”, explica a coordenadora.

O pedreiro Arthur Maximinio Cáceres, 27 anos, diz que acha que está com dengue, mas teve os mesmos sintomas no ano passado e foi constatado que ele estava com viroso. Ele reclama da demora no atendimento.

"Eu estou muito mal, acho que é denque, mas pode ser virose também porque já fiquei assim. Mas, o ruim é que está demorando demais para atender", disse.

Tratamento - As viroses gastrointestinais podem provocar: febre, dor de cabeça, indisposição, enjoo, vômito, diarreia, falta de apetite e dores muscular e abdominal. O tempo de evolução do quadro sintomático depende da causa básica que gera esses sintomas.

O tratamento para virose não é específico, pois varia com o quadro de saúde apresentado por cada pessoa. Porém, tomar muita água, manter repouso e ter boa alimentação são procedimentos básicos para qualquer um dos sintomas citados acima.

É indicado o consumo de alimentos leves e de fácil digestão, com preferência para frutas, legumes, verduras e carnes magras cozidas. Os alimentos muito condimentados, gordurosos, gasosos e de difícil digestão devem ser evitados. Além disso, para evitar a desidratação, deve-se ingerir, no mínimo, a mesma quantidade de água perdida através dos vômitos e da diarreia.

Saúde minimiza diagnósticos gerais de "virose" em postos
O diretor estadual de Vigilância em Saúde, Eugênio de Barros, minimizou nesta terça-feira os diagnósticos generalizados de "virose" dados pelos médic...
Mulher é presa com drogas e armas em casa no Loteamento Rancho Alegre
Flávia Patricia Paim dos Anjos, 41 anos, foi presa com drogas e duas arma escondidas em casa, no fim da tarde de ontem (21), na Rua Cajarana, no Lote...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions