A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

12/10/2014 12:31

Cavalgada de Nossa Senhora Aparecida mobiliza 2 mil fiéis

Viviane Oliveira
Cavalheiro se preparam para o percurso de cerca de r quilômetros. (Foto: Pedro Peralta) Cavalheiro se preparam para o percurso de cerca de r quilômetros. (Foto: Pedro Peralta)
Osvaldo Jacy participa desde a primeira cavalgada. (Foto: Pedro Peralta) Osvaldo Jacy participa desde a primeira cavalgada. (Foto: Pedro Peralta)

Fé e devoção reuniram centenas de fiéis para a 11ª cavalgada de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, na manhã deste domingo (12), em Campo Grande. O ponto de concentração foi no Rancho Santa Laura, na rua Thor, no bairro Caiobá. De lá, os devotos seguiram até o trevo do Imbirussú, aproximadamente cinco quilômetros de distância. O caminho, ida e volta, levou cerca de duas horas para ser percorrido.

No retorno para o rancho, os fiéis participam de um churrasco gratuito e a festa, que vai até a noite, fica por conta do grupo Rancho Grande, Grupo Água Viva, os Filhos de Mato Grosso e Zé Rico cover.

Organizador da ação e dono do rancho, o empresário Ademir Santana Delmondes, 50 anos, contou que a ideia surgiu entre amigos e a 1ª cavalgada reuniu 400 pessoas. “Depois disso, o passeio dos cavaleiros passou a ser tradição”, diz. Hoje, segundo a organização, o evento reúne mais de 2 mil fiéis e 200 cavalheiros, que celebram juntos o dia dedicado a Nossa Senhora Aparecida.

Antes da cavalgada, às 8h30 os fiéis assistiram a uma missa e às 9h30 foi a vez do passeio com fogos e muita música. Montado na égua Águia, Osvaldo diz que o diferencial do evento é a missa antes da cavalgada. “É muito gostoso. A imagem de Nossa Senhora vai na frente guiando os cavaleiros e por por onde passamos somos aplaudidos. As pessoas cantam, rezam e vibram junto com a gente”, conta o supervisor Osvaldo Jacy, 50 anos, que participa desde quando o evento foi criado.

Ademir junto com funcionários e voluntários posando para foto ao lado do churrasco. (Foto: Pedro Peralta) Ademir junto com funcionários e voluntários posando para foto ao lado do churrasco. (Foto: Pedro Peralta)

Com 20 dias de antecedência, Ademir conta que começa a preparar a festa. São 200 quilos de arroz, oito novilhas, além de mandioca, vinagrete e bolo de sobremesa com a imagem da santa. “Eu sou muito devoto de Nossa Senhora Aparecida. Na verdade ela dona desse rancho, eu apenas administro”, brinca o organizador. Ele acrescenta ainda que 200 pessoas, entre voluntários e funcionários, ajudam nos preparativos.

Pela primeira vez, a funcionária pública Ana Paula Leite, 38 anos, conhecida como Ana Boiadeira, participou da cavalgada montada na égua Gaivota. “É uma grande satisfação participar de um evento como esse, além da celebração a santa é uma grande festa entre amigos e comunidade”, destaca.

Compartilha da mesma opinião a devota, Joana Inácio de Souza, 60 anos. Com motivos de sobra para comemorar, a dona de casa diz que foi curada pela santa. “Eu sentia umas fisgadas muito forte no seio, até o dia que clamei a cura a Nossa Senhora e ela me livrou da enfermidade”, diz Joana durante a missa.

História - A história da Nossa Senhora de Conceição Aparecida começou quando três pescadores lançaram as redes no Rio Paraíba do Sul, no interior de São Paulo. A época não estava boa para pesca até aparecer a cabeça e o corpo da estátua de Imaculada da Conceição, mãe de Jesus.

A partir daí, os pescadores jogaram a rede novamente e surgiram vários peixes. Esse foi o primeiro milagre da Padroeira. Em seguida, o povo nomeou a imagem como Aparecida para indicar as circunstâncias misteriosas de seu achado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions