A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

24/07/2014 19:18

Chuva sem trégua causa estragos e transtorno aos campo-grandenses

Alan Diógenes
Parte do barranco do córrego Bandeira desmoronou no bairro Parati. (Foto: Pedro Peralta) Parte do barranco do córrego Bandeira desmoronou no bairro Parati. (Foto: Pedro Peralta)

A forte chuva que caiu em Campo Grande desde ontem (24) e não deu trégua durante quase toda esta quinta-feira (24) causou estragos e transtornos para motoristas que trafegavam pelas vias da Capital. Alguns pontos ficaram alagados, em alguns trechos o asfalto ficou esburacado e barrancos desmoronaram na encosta de córregos que cortam a Capital.

O transtorno foi maior para quem trafegava pela Avenida Ernesto Geisel, próximo ao Shopping Norte Sul Plaza, onde foi aberta uma rachadura no barranco do córrego Anhanduí, que atingiu o asfalto. Cones foram colocados para que os motoristas enxergassem que uma das faixas estava interditada, devido ao estrago no asfalto. Com o problema, o fluxo de veículos ficou um lento durante o dia na região.

Equipes da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) estiveram no local durante a parte da manhã e afirmaram que o trecho seria novamente analisado e se necessário a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habilitação) seria acionada, o que não aconteceu. Durante a tarde, o Campo Grande News constatou que nada ainda havia sido feito. Apenas os cones estavam no local, inclusive um deles no meio da via atrapalhando os condutores.

No bairro Parati, entre as ruas George Chaia e da Divisão, o barranco do Córrego Bandeira desmoronou ainda mais com o grande volume de água. A tubulação de água já estava exposta e poderia aumentar a ponto de chegar até o asfalto, se a chuva continuasse durante a noite.

Os motoristas que trafegavam pela rua da Divisão tiveram que ter paciência, por que alguns trechos dela estavam alagados. No trecho próximo da entrada do residencial Village Parati, muita lama e pedra estavam acumuladas na pista e a enxurrada foi intensa no local. A via ficou tomada pela lama, por que uma das ruas não asfaltadas que fica na lateral da construção de um supermercado encheu de água, que acabou escorrendo até a Divisão.

Já o Lago do Amor, na Avenida Senador Filinto Muller, ficou com o nível tão alto que a água já estava atingindo as cercas de proteção. A preocupação dos moradores e motoristas que passavam pelo local era de que a água chegasse até o asfalto, como já aconteceu em outras épocas. Na área de vegetação localizada em frente ao lago, o barranco já estava cedendo, devido ao grande volume de água das chuvas.

Faixa da avenida Ernesto Geisel ficou interditada por causa de estragos no asfalto. (Foto: Pedro Peralta)Faixa da avenida Ernesto Geisel ficou interditada por causa de estragos no asfalto. (Foto: Pedro Peralta)
Nível do Lago do Amor sobe e quase atinge asfalto. (Foto: Pedro Peralta)Nível do Lago do Amor sobe e quase atinge asfalto. (Foto: Pedro Peralta)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions