ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  27    CAMPO GRANDE 22º

Capital

CMO prevê compra de R$ 1,3 milhão para equipar hospital de campanha

Equipamentos licitados devem suprir necessidades da tropa por até seis meses

Por Jones Mário | 01/04/2020 09:00
Tendas temporárias foram montadas no campo do 9º Grupamento Logístico (Foto: Divulgação/CMO)
Tendas temporárias foram montadas no campo do 9º Grupamento Logístico (Foto: Divulgação/CMO)

O CMO (Comando Militar do Oeste) abriu licitação para comprar materiais hospitalares, de proteção individual e equipamentos para prevenção e combate ao novo coronavírus. Os itens estão orçados em R$ 1,3 milhão e serão usados pela tropa e no hospital de campanha montado pelo 9º Batalhão de Saúde no campo do 9º Grupamento Logístico, em Campo Grande.

Entre os produtos licitados pelo Exército estão até 10 mil frascos de 1 litro de álcool em gel 70% e outros 5 mil garrafas do produto em forma líquida; além de 200 mil máscaras cirúrgicas descartáveis; 60 mil aventais de mangas longas; 2 mil óculos de proteção hospitalar; 208 termômetros digitais de testa, sem contato; e 1 mil pilhas tamanho AAA.

O edital prevê ainda a aquisição de até dez aparelhos de ar-condicionado tipo self-contained, mais fáceis de transportar. Os equipamentos serão usados para climatizar as barracas de campanha.

Segundo edital, cada barraca tem 48 m² e comporta até oito leitos (Foto: Divulgação/CMO)
Segundo edital, cada barraca tem 48 m² e comporta até oito leitos (Foto: Divulgação/CMO)

O documento descreve “previsão de aumento exponencial das infecções” e provável “desdobramento do hospital de campanha”, cuja montagem começou no último dia 22 de março. A instalação temporária vai atender militares e seus familiares que, eventualmente, forem diagnosticados com novo coronavírus.

Ainda conforme o edital de licitação, cada barraca do hospital de campanha tem área total de aproximadamente 48m² e capacidade de mobilizar, inicialmente, até oito leitos.

O CMO argumenta que “os quantitativos foram estimados para suprir as necessidades da tropa por até seis meses, tempo este esperado para que a atual pandemia seja controlada”.

Coronavírus - Segundo última atualização da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Mato Grosso do Sul tem 48 casos confirmados e outros 38 suspeitos, além de uma morte em decorrência da doença.