A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/02/2016 16:17

Com 230 homens, Exército diz que começa terça campanha nas casas

Flávia Lima
No sábado, ação nacional contou com militares e, na Capital, com o ministro do Esporte, George Hilton. (Foto: Fernando Antunes)No sábado, ação nacional contou com militares e, na Capital, com o ministro do Esporte, George Hilton. (Foto: Fernando Antunes)

Os 230 militares da Capital, treinados para ajudar na eliminação de focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya, começarão a visitar, a partir desta terça-feira (16), os domicílios nos bairros com maior incidência do mosquito. Um pouco diferente do anúncio, do Governo Federal, de que as Forças Armadas começariam já nesta segunda-feira (15) mutirões como parte de mobilização nacional.

O objetivo é auxiliar os agentes de saúde no combate mecânico dos possíveis criadouros. Segundo o tenente-coronel Humberto Bortoletto, comandante do 9º Batalhão de Saúde, as equipes que sairão às ruas serão compostas por 90 militares, que se revezarão nos períodos matutino e vespertino ao longo da semana.

“Não dá para colocar os 230 na rua porque temos outras missões para cumprir no quartel, mas estamos nas ruas todos os dias”, destaca Bortoletto.

Ele explica que apenas os militares treinados podem realizar esse trabalho, já que a aplicação e manuseio do larvicida utilizado no combate ao Aedes exige conhecimento técnico.

As equipes também irão orientar os moradores sobre os cuidados para prevenir a formação de criadouros nos quintais e dentro das casas.

Bortoletto disse que o cronograma dos bairros que serão visitados ainda está sendo definido pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) e será informado apenas nesta terça-feira, antes do início das operações, às 7h30. Todas as equipes sairão do 9º Grupamento Logístico.

No entanto, ele ressaltou que nesta segunda-feira (15) as ações não foram interrompidas e os militares continuaram a coleta de pneus em bicicletarias e oficinas nos bairros da Capital.

O trabalho, que vem sendo feito desde dezembro, já resultou na arrecadação de 290 toneladas de pneus.
A coleta será suspensa durante a visita aos domicílios, mas será retomada na próxima semana.

Quanto aos 3.324 militares que participaram de ações no sábado, o tenente-coronel explica que eles foram às ruas por ser o lançamento da campanha nacional e atuaram apenas na entrega de panfletos informativos e orientação à população.

“Nesta fase da campanha só pode participar quem, de fato, teve treinamento para usar o larvicida”, afirma.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions