A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

06/04/2013 12:39

Com ajuda do filho, mulher manda matar marido para ficar com herança

Francisco Júnior
Thionatan Anderson ajudou a mãe a planejar o crime. (Foto: Francisco Junior)Thionatan Anderson ajudou a mãe a planejar o crime. (Foto: Francisco Junior)
Aparecida vivia com a vítima há 2 anos. (Foto: Francisco Junior)Aparecida vivia com a vítima há 2 anos. (Foto: Francisco Junior)

Aparecida Fernandes de Souza Soné, de 42 anos, e o filho dela, Thionatan Anderson Custódio da Silva, de 20, foram presos neste sábado (6), em Campo Grande, suspeitos de planejarem o assassinato Flausio Laudemiro Furtado, de 63 anos. O homen foi morto com dois tiros na noite de ontem (5), no bairro Monte Castelo. Um adolescente de 17 anos já está detido, suspeito de ser o autor dos disparos. A mulher e a vítima moravam juntos há 2 anos.

Segundo o delegado Tiago Macedo, responsável pela investigação, mãe e filho arquitetaram o crime para ficar com os bens da vítima: uma casa no bairro Coophavilla II, um carro e uma moto.

Aparecida e Thionatan armaram uma emboscada contra Flausio. Ontem, o homem recebeu uma mensagem via celular, enviada pelo enteado, onde pedia emprestados R$ 500,00 para pagar um tratamento dentário.

O rapaz marcou como ponto de encontro para pegar o dinheiro a rua Rio de Janeiro, no Monte Castelo, próximo a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Coronel Antonino, onde seria a consulta com o dentista.

Por volta das 21h30, a vítima e a mulher foram até o local marcado e o adolescente contratado para o crime já estava esperando junto de Thionatan. Conforme o delegado, o idoso desceu do carro e, como estava escuro, se abaixou próximo do farol para contar o dinheiro e entregar para Thionatan. “Neste momento, o adolescente se aproximou atirou a queima roupa duas vezes contra a cabeça da vítima”, relata Macedo. Flausio morreu no local. Os dois rapazes fugiram em uma moto.

Aparecida permaneceu na cena do crime até a chegada da Polícia Militar. Conforme Macedo, inicialmente ela relatou aos policiais que o marido havia sido morto por assaltantes, mas que não saberia descrevê-los. Antes da chegada dos investigadores da Depac (Delegacia de Pronto de Atendimento Comunitário), a mulher fingiu estar passando mal e voltou para UPA.

Os policiais civis foram até a unidade de saúde e a interrogaram sobre o ocorrido. “Ela entrou em contradição várias vezes. Outro fato que chamou nossa atenção foi o de que ela não permaneceu no local do crime para ajudar a esclarecer o fato”, explicou o delegado.

De acordo com Macedo, após cometerem o crime, o filho de Aparecida e o adolescente foram para a UPA, onde ela estava. “Os dois também apresentaram atitudes suspeitas e foram encaminhados para a delegacia com o objetivo de esclarecer os fatos”. Já a mulher, deixou a UPA e foi para casa de parentes no Jardim Presidente.

Em depoimento, o adolescente acabou confessando o crime e apontando Aparecida e Thionatan como os mandantes. Como já estava na delegacia, o enteado recebeu voz de prisão. Enquanto que a mãe foi capturada na casa dos parentes. Ela negou envolvimento no homicídio.

O delegado acredita que o crime havia sido planejado há meses. “ Eles planejaram matar a vítima há pelo menos quatro meses, período em que o adolescente foi morar com eles no Coophavilla”. 

Mãe e filho foram indiciados por homicídio doloso qualificado, por motivo torpe e por dificultar a defesa da vítima, além de emboscada e corrupção de menores.

Os três permanecem presos na Depac Centro.

 



Mais crime cometido por menor. Quando vamos mudar nosso codigo penal incluindo crimes hediondos cometidos por menores como sendo de adultos? se podem votar aos 16 eles sabem as opções que existem na vida. Leio casos de crimes e condenações em outros países de infratores de 13 anos de idade. Percebe - se quem sempre dispara é um menor, devido a certeza da impunidade (maníaco da cruz é um exemplo cruel). Vamos cobrar da comissão de legislação e justiça do congresso pois é (infelizmente) a única opção que resta aos cidadãos de bem e que querem um Brasil mais justo. Pena que eles não mudam o código para não caírem nas leis que eles mesmos criaram...
 
Marcelo Santos em 07/04/2013 07:00:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions