A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

14/02/2015 12:02

Com aumento de DST/Aids, prefeitura intensifica campanha de conscientização

Durante ação em frente à rodoviária foram distribuídas mais de 112 mil camisinhas

Juliene Katayama
Voluntários abordavam motoristas e davam camisinhas e folhetos informativos (Foto: Marcos Ermínio)Voluntários abordavam motoristas e davam camisinhas e folhetos informativos (Foto: Marcos Ermínio)
Márcia diz que falta de informação ainda é preocupante (Foto: Marcos Ermínio)Márcia diz que falta de informação ainda é preocupante (Foto: Marcos Ermínio)


Em poucas horas de campanha, foram distribuídos 112.500 preservativos em blitz realizada em frente à rodoviária de Campo Grande, na manhã deste sábado (14). Apesar da receptividade, a conselheira de Saúde, Márcia Zen, lembra que a conscientização deve ser constante e abranger crianças e adolescentes.

“Nosso bem maior é a saúde. O HIV tem atingido adolescentes de 13 a 16 anos e também aumentou os casos de hepatite. Ainda tem muita falta de informação sobre a transmissão”, afirmou a conselheira.

A distribuição de camisinhas e folhes informativos foi feita por voluntários, principalmente alunos de técnico de enfermagem e segurança do trabalho. “Se a gente não ajudar a prefeitura não tem como dar conta”, pontuou.

Segundo Márcia, muitos criam empecilhos para não pegar o preservativo, mas a maioria, mesmo idosos, aderem. “Muitos idosos pegam e dizem que vão dar para os netos ou para sobrinhos”, lembrou.

Durante esse período, as ações serão focadas em visitas e abordagem pessoal em bares, boates, rodovias, restaurantes, lanchonetes e locais de festas com orientação sobre as doenças em material educativo e distribuição de 300 mil camisinhas. As ações começaram no último sábado (7) e seguem até terça-feira (17).

Dados de levantamento realizado pelo Programa DST/HIV/AIDS/HV, apontam que somente no ano passado, foram 237 pessoas atendidas pela rede pública diagnosticadas com o vírus HIV/Aids. De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde da Sesau, Márcia DalFabro, nos últimos seis anos houve um aumento de mais de 50% no número de infectados pelo vírus HIV no Brasil.

“Em Campo Grande também houve aumento considerável e o número de infectados ultrapassou o índice de casos de 190 pessoas em 2013, para 237 em 2014. O mais preocupante é que o dado aponta jovens entre 13 e 24 anos como o grupo de maior aumento de infectados”, explicou DalFabbro.

Prefeitura e Sebrae fazem estudo em lojas para revitalizar rua 14 de Julho
A prefeitura de Campo Grande a o Sebrae de Mato Grosso do Sul estão realizando na rua 14 de Julho, Centro da cidade, um estudo técnico em 230 lojas, ...
Mau atendimento e buracos em pista atrapalham alunos em prova do Detran
O mau atendimento prestado por alguns dos examinadores e buracos presentes na pista de provas do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions