A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

01/04/2015 14:40

Com dinheiro em caixa desde junho, obra na Via Parque para na licitação

Aline dos Santos
Rotatória na avenida Mato Grosso é ponto de estrangulamento do trânsito.  (Foto: Arquivo)Rotatória na avenida Mato Grosso é ponto de estrangulamento do trânsito. (Foto: Arquivo)
Equipe de licitação e participantes na manhã de hoje (Foto: Marcelo Calazans)Equipe de licitação e participantes na manhã de hoje (Foto: Marcelo Calazans)

Com dinheiro em caixa desde junho do ano passado, o reordenamento viário da rotatória da Mato Grosso com a Via Parque voltou a ser paralisado. Nesta quarta-feira, seriam abertas as propostas da licitação para as obras, mas houve interessados somente para o lote 2, de maior valor. Desta forma, a tomada de preços 008/2015 foi suspensa.

No valor total de R$ 1.081.427,37, o lote 2 prevê implantação de sinalização horizontal, vertical e semafórica. Duas empresas apresentaram propostas: Edson Silva Painéis Eireli ME, de Aquidauana, e Via MS Engenharia e Consultoria Ltda, de Campo Grande.

Uma das proprietárias da Via MS, a engenheira Sueli Teixeira explica que a empresa se interessou somente pelo lote 2 porque atua na área de sinalização. “O lote 1 não é da nossa área, é [obra] de drenagem”, diz.

O lote1, com teto de R$ 244.562,87, prevê drenagem e obras complementares de acessibilidade. Deve ser aberto novo prazo para que interessados no lote 1 apresentem as propostas. Como a etapa dois depende das obras de infraestrutura, o presidente da comissão de licitação, Sérgio Tavares, suspendeu a licitação para análise e lacrou as propostas apresentadas ao lote 2.

Pista adicional - O reordenamento viário da rotatória das avenidas Mato Grosso e Via Parque terá a instalação de dez semáforos com regulagem para atender o fluxo, área de estacionamento na rua Antônio Maria Coelho e abertura de pista adicional nos dois sentidos da avenida Mato Grosso. O local é ponto de estrangulamento do trânsito. 

A faixa de acomodação, nas imediações da intersecção, vai utilizar parte do canteiro central e da lateral da Mato Grosso. A avenida também terá Onda Verde, com sincronismo dos semáforos.

Em junho de 2014, quando o Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito) repassou o recurso, foi anunciada a remoção da rotatória. Contudo, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) desistiu.

A justificativa é de que serão mantidas as conversões, tanto para quem vem do Parque dos Poderes, quanto para quem vem do Centro. Também há nove meses um acesso de 300 metros à rua Antonio Teodorowick, no Carandá Bosque, está fechado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions