A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

21/03/2011 16:49

Com lixo há dias nas ruas, moradores questionam modelo adotado pela prefeitura

Ricardo Campos Jr.

Transtorno já dura 15 dias em algumas regiões

 Com lixo há dias nas ruas, moradores questionam modelo adotado pela prefeitura

Entulho, galhos, lixo doméstico e por vezes até animais mortos são empilhados e deixados no meio de ruas em vários bairros da Capital, à espera dos caminhões da prefeitura para fazer a coleta. As vias se tornam verdadeiros lixões a céu aberto , com mau cheiro e complicações no trânsito desses locais.

A situação leva moradores a questionarem o modelo de limpeza urbana adotado pela prefeitura de Campo Grande. Todas as semanas, praticamente, o Campo Grande News recebe reclamações desse tipo.

No Santo Eugênio, localizado na região sudeste da Capital, moradores convivem com os montes de lixo há aproximadamente 15 dias. A dona da casa Cleuza Almeida Moraes explica que a situação, apesar de incomodar, é comum pelo menos uma vez por ano.

Moradora diz que, apesar de incomodar, situação é comum pelo menos 1 vez por ano. (Foto: João Garrigó)Moradora diz que, apesar de incomodar, situação é comum pelo menos 1 vez por ano. (Foto: João Garrigó)

Segundo ela, agentes de saúde comunicam os moradores sobre a data da passagem dos veículos da prefeitura para recolher entulho. “Eles vêm avisando no bairro. A gente não espera que demore assim e não sabe quando vai vir. A gente tem pressa para tirar“, reclama a moradora que vive na rua Cascalho Rico.

A maioria dos montes de lixo ocupa metade da pista nas ruas geralmente estreitas no bairro. Os motoristas precisam invadir a contramão para conseguir passar. Quando dois veículos trafegam em sentidos opostos, um deles tem que esperar atrás dos montes de entulho até que o caminho esteja livre.

Na esquina das ruas Abis Possi com Glória de Goitá um desses montes prejudica a visão dos condutores. “Tem que ir lá na pontinha para conseguir ver aí as vezes vem um carro”, diz o caminhoneiro pedreiro André Evert Baez, 29 anos, “Se vem um caminhão ou carro grande você tem que parar, senão passa por cima. Ninguém respeita não”.

Ele denuncia ainda que vizinhos já chegaram a queimar os pedaços de árvore depositados nas rua. “Só queimou os galhos, mas ficou uma sujeira”.

O caminhoneiro Pedro Vilela, 57 anos, foi flagrado pelo Campo Grande News enquanto criava sua própria pilha de lixo em frente de casa. Ele disse que soube por meio de vizinhos que caminhões da prefeitura estavam na região e resolveu colocar o entulho que, até então mantinha no quintal, na frente da residência.

“Tem que limpar, não tem? Fogo você não pode por. Tinha que ter uma caçamba e recolher quando estivesse cheia”, reivindica o morador.

Problema conhecido - No bairro Taquarussu a situação é a mesma observada no Santo Eugênio: as ruas estão tomadas pelo lixo. O vendedor Sérgio Braga, 36 anos, mora na rua Iporã. Ele conta que teve de cobrir o resto de um cachorro morto com terra para não ter a casa invadida pelo mau cheiro.

O problema é que, de certa forma, os moradores já se acostumaram a empilhar o entulho em frente de casa. “Já é comum no bairro uma vez por ano”.

Entretanto, o morador diz que não considera a atitude correta. “Eu acho que tinha que ter um planejamento maior. Deveria fazer um negócio mais organizado”.

O Campo Grande News solicitou à prefeitura respostas ao questionamento da população, mas a assessoria pediu tempo para conversar com os responsáveis pela limpeza nos bairros, mas não deu retorno até a publicação desta matéria.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


Parece brincadeira, mas aqui na Rua Euclides da Cunha, dita a "Rua mais charmosa de Campo Grande" o problema não é diferente. Toda Terça feira a rua amanhece lotada de lixo recolhido na noite anterior, cobrindo a metade da pista. Tudo em frente a minha casa, n.728. Já mandei e-mail com fotos mas parece que antes de estarmos próximos à eleição nada chega aos "ouvidos" dos responsáveis... lamentavel
 
Ana Paula Santos em 10/04/2012 07:46:19
Olha, a prefeitura disponibiliza um serviço e a população sem o mínimo de consideração com o próximo ou com o meio ambiente comete estes abusos. Agora o veiculo vai apoiar os referidos cidadãos e denunciar uma situação em que os culpados são "somente" os cidadãos. Faça-me o favor!!
Educação ambiental urgente na comunidade campo-grandense e parem de colocar a culpa de todas as mazelas, fenômenos da natureza e desleixo no poder publico...ah, é facil né, botar a culpa nos outros.
 
Clarisse Nantes em 22/03/2011 08:46:06
Outro dia comentei que a cidade estava às traças, e agora mais um pouco e pelas fotos nota-se que são de diversos locais; portanto nossa cidade continua jogada às traças.
 
Milton Silva - Campo Grande em 21/03/2011 05:48:41
Nossa, de novo?! As pessoas jogam lixo na rua e a culpa é da prefeitura?! Se passassem multando ninguém mais colocaria lixo na rua!
 
Cláudia Ferreira em 21/03/2011 05:25:57
Tem líder comunitário que inventa esses boatos e quem acaba pagando o pato são os próprios moradores! Isso acontece em toda a periferia da cidade. Primeiro que lixo é uma coisa, a outra é entulho. Existem locais onde o entulho é recebido, mas as pessoas preferem o mais fácil, nem que seja acreditar na boataria que todo ano acontece. T-O-D-O A-N-O! Esta não é a primeira e com certeza não será a última vez que lerei uma matéria como essa. As pessoas precisam buscar se informar mais e deixar de ser ignorantes. Não custa nada ligar na Seintra e buscar saber o cronograma de limpeza da cidade. Absurdo!!
 
Thiago Freitas em 21/03/2011 05:01:35
Uma dica ao pessoal da Prefeitura: aproveitar a empresa que faz a coleta de lixo para que ela passe a fazer retirada de entulho (restos de podas de árvores e outras coisas) das ruas. Isto está sendo feito pela Prefeitura de Corumbá e o resultado está satisfatório. A regiao entre o rio Paraguai e a rede ferroviária toda é coberta por este programa. Hoje, a cidade está mais limpa, se bem que ainda há moradores que não respeitam e jogam o entulho nas calçadas e ruas em épocas que a região não está sendo atendida. Aqui, são quatro setores e, cada semana, um é atendido.
 
Antônio Carlos Miranda de Sousa em 21/03/2011 05:00:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions