A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

03/03/2016 21:46

Com negativa de Bernal, professores farão paralisação de três dias

Prefeito não comunicou professores sobre a decisão, mas fez anúncio pela TV

Nyelder Rodrigues

Os professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) vão paralisar as atividades nas escolas municipais de Campo Grande nos próximos dias 15, 16 e 17, aderindo a paralisação nacional convocada pelas centrais sindicais. O movimento acontece em meio a negativa do prefeito, Alcides Bernal (PP), em conceder o reajuste salarial pedido pela categoria.

Nessa noite de quinta-feira (3), informe da prefeitura feito durante intervalo comercial na TV Morena confirmou que o aumento não será concedido aos professores. A justificativa é dada é que, caso o reajuste seja oferecido, isso afetará a execução de outros serviços públicos da prefeitura.

"Vamos paralisar nesse três dias, colocar vídeos nas redes sociais, entregar carta aos pais para desmentir inverdades ditas. Vamos nos manifestar nas ruas e no dia 17 vamos à Câmara Municipal, e exigir cumprimento da lei", declara o presidente da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública), Lucílio Souza Nobre.

A categoria pede 11,36% de reajuste relativo sobre os rendimentos mensais desse ano, além de 13,01% referente ao ano de 2015, quando o reajuste não foi oferecido para os professores, desrespeitando, segundo eles, o piso salarial da categoria estabelecido em lei municipal.

"Vamos rebater essa afirmação feita pela prefeitura. Existe a lei municipal 5.411 que não é cumprida. Não íamos fazer toda essa mobilização se ela fosse cumprida", garante o presidente da ACP.

Bernal "deu os canos" - Ainda segundo Lucílio, os professores não foram avisados oficialmente pela prefeitura que a decisão seria a de não oferecer reajuste à categoria. 

"O prefeito pediu dois dias de prazo. Aguardamos até o fim da tarde um posicionamento dele e não recebemos. Até liguei para o Paulo Pedra, mas ele não estava na cidade. O prefeito não disse que ia se pronunciar pela imprensa, mas fez isso e não nos deu o posicionamento prometido", revela o representante sindical.

Além da dificuldade financeira da prefeitura, o anúncio na TV usou o salário recebido pelos professores da Reme, que é maior que no na Rede Estadual e outros locais do país, como argumento para não conceder o reajuste.

No país, o piso apresentado é R$ 2,1 mil para 40 horas de trabalhado semanal, enquanto o pago pelo Governo do Estado fica na faixa dos R$ 4,7 mil para o mesmo período. Em Campo Grande, a Reme paga R$ 5 mil para 40 horas, explica a prefeitura durante o informe.

"Campo Grande está se recuperando, mas ainda não é possível aumentar salários sem afetar outros serviços. Estamos fazendo todo o possível de ser feito", frisou o anúncio.

Em anúncio na TV, prefeitura afirma que não dará reajuste a professores
A prefeitura de Campo Grande afirmou nessa quinta-feira (3) que não concederá o reajuste aos professores da Reme (Rede Municipal de Ensino). O anúnci...
Bernal expulsa professor de reunião sobre reajuste salarial
Expulso – O clima esquentou em reunião entre o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), e representantes dos professores da Reme (Rede Municipa...
Em reunião com professores, Bernal pede mais tempo para oferecer reajuste
A reunião entre representantes sindicais da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública) e o prefeito de Campo Grande, Alcid...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions