A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

04/08/2019 09:05

Com radares de volta, trânsito matou 26% a menos no primeiro semestre

Nos últimos nove anos, 2011 teve o primeiro semestre mais violento no trânsito, com 75 mortes

Kerolyn Araújo
Acidente matou motociclista na Avenida Eduardo Elias Zahran no dia 30 de maio deste ano. (Foto: Paulo Francis)Acidente matou motociclista na Avenida Eduardo Elias Zahran no dia 30 de maio deste ano. (Foto: Paulo Francis)

O número de mortes no trânsito em Campo Grande no primeiro semestre de 2019 teve uma redução de 26,93% em relação ao mesmo período do ano passado. A diminuição deve-se às instalações dos novos redutores de velocidade, que começaram a ser reinstalados em dezembro de 2018, segundo a Agetran. 

De janeiro a julho de 2018, foram registradas 52 mortes no trânsito da Capital. Neste ano, no mesmo período, o número caiu para 38. 

Nos últimos nove anos, 2011 e 2014 foram os anos que registraram os maiores números de mortes, 75 e 74, respectivamente. Em 2012 e 2013, foram 62 óbitos. Assim como em 2019, no primeiro semestre de 2017 também foram contabilizadas 38 mortes.

De acordo com a chefe da Divisão de Educação da Agetran, Ivanise Rotta, a redução nos números de acidentes fatais desde 2011 deve-se às instalações de equipamentos eletrônicos de fiscalização de velocidade. "O aumento de óbitos em 2018 ocorreu justamente porque os equipamentos eletrônicos de fiscalização de velocidade foram retirados. Essa redução em 2019 ocorreu porque eles começaram a ser reinstalados no dia 22 dezembro de 2018", explicou.

Ainda segundo dados da Agetran, o excesso de velocidade continua sendo o principal fator de acidentes fatais, seguido de veículos conduzidos por pessoas não-habilitadas e embriaguez ao volante.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions