A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Janeiro de 2018

16/03/2016 17:00

Com revitalização 'esquecida', avenida da Capital é reflexo do abandono

Julia de Miranda
Asfalto remendado no principal corredor da região norte de Campo Grande; revitalização foi 'esquecida' (Foto: Fernando Antunes)Asfalto remendado no principal corredor da região norte de Campo Grande; revitalização foi 'esquecida' (Foto: Fernando Antunes)

“Bem-vindo a Campo Grande”, é o que se lê na placa da BR-163 logo na entrada da Capital para quem vem da região norte, chamada de ‘saída para Cuiabá’. A receptividade, no entanto, fica nas palavras, pois o cenário na Avenida Cônsul Assaf Trad é de uma via com asfalto sem manutenção, cheio de imperfeições, buracos e remendos, sinais de abandono do Poder Público e alvo de indignação para quem transita por ali.

A equipe do Campo Grande News esteve no local na tarde de terça-feira (15) e conversou com algumas pessoas sobre a situação. Para o catador de material reciclável Roberto Marques Silva, que se locomove de bicicleta todos os dias nas imediações, a conjuntura já acarretou um pneu furado e aborrecimentos: “preciso fazer constantes desvios no meu trajeto para não cair, fora que nos dias de chuva a lama acumula no asfalto, só piora conforme o passa o tempo e ninguém faz nada”.

Percorrendo os quase 10 quilômetros de avenida é possível ver que a infraestrutura se desenvolve no entorno, com grande shopping center, terminal de ônibus, condomínios e entradas para bairros populosos de Campo Grande. A via, no entanto, já teve projeto de revitalização lançado algumas vezes nos últimos anos, sem ter saído do papel.

A última vez que a obra chegou a ser anunciada foi em julho de 2015. À época, o então prefeito Gilmar Olarte (PP) prometeu revitalizar o trecho, obra nunca tocada adiante.

O desempregado Wilian da Silva ressalta que o descaso é visível por toda parte. Ele conta que o trajeto do transporte público, que demoraria alguns minutos, toma um tempo maior devido aos buracos encontrados no caminho.

A ciclovia próxima à rotatória da BR-163 está quase imperceptível devido ao tapete de pedras que a chuva dos últimos dias deixou. Fora as poças de barro encontradas por todo o acostamento, sugerindo a ideia de um manguezal.

Segundo o transportador de cargas Josmar Bartziki, algumas obras foram feitas na região, mas sem um real sucesso. “Quando chove, só agrava mais por aqui. Como trabalho com frete, já tive alguns objetos danificados quando meu caminhão cai em algum buraco. É uma vergonha”.

Provocada a falar sobre o assunto, a Prefeitura de Campo Grande informa que a Avenida Cônsul Assaf Trad tem recebido constantemente a operação tapa-buracos, e que a última aconteceu há 15 dias. Para resolver definitivamente o problema, seria necessário o recapeamento da via, e que a administração municipal está fazendo o planejamento para realizar o serviço, ainda sem prazo, orçamento ou processo de licitação.

Trecho alagado durante chuva no dia 18 de fevereiro (Foto: Alan Nantes)Trecho alagado durante chuva no dia 18 de fevereiro (Foto: Alan Nantes)
Pedras e terra acumulados sobre a ciclovia, alvo de reclamação dos usuários (Foto: Fernando Antunes)Pedras e terra acumulados sobre a ciclovia, alvo de reclamação dos usuários (Foto: Fernando Antunes)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions