A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/12/2010 09:46

Com segurança reforçada, Zeolla depõe sobre assassinato de sobrinho

Aline dos Santos e Márcio Breda
Foto: João GarrigóFoto: João Garrigó

O depoimento do procurador aposentado Carlos Alberto Zeolla, acusado de matar o sobrinho, acontece nesta segunda-feira no Fórum de Campo Grande. Zeolla seria ouvido pelo juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri, Carlos Alberto Garcete, na última quarta-feira, mas passou mal e o depoimento foi adiado para hoje.

Ao contrário das duas últimas audiências, o procurador aposentado aparenta está melhor de saúde. Ele foi visto conversando de forma animada com o advogado Ricardo Trad, que atua em sua defesa. Nas outras idas ao Fórum, ele parecia estar dopado, com direito a cochilos na cadeira.

Hoje foi reforçada a segurança para manter a imprensa distante da sala de audiências. Além dos três policiais militares da escolta, outros três policiais estão no local.

Os jornalistas são impedidos de entrar na sala de audiências e até mesmo a permanecer em frente ao local. A proibição foi determinada pelo juiz após solicitação do advogado de defesa.

Já foram realizadas audiências para ouvir as testemunhas de acusação e defesa. Após o depoimento de Zeolla, o Ministério Público apresentará suas alegações finais e, em seguida, o magistrado decidirá se o procurador aposentado vai a júri.

Zeolla é acusado de matar o sobrinho Cláudio Alexander Joaquim Zeolla em março do ano passado, em frente a uma academia de ginástica, na rua Bahia, em Campo Grande. O motivo teria sido uma agressão de Cláudio ao pai de Zeolla, Américo Zeolla. O procurador foi aposentado pelo MPE (Ministério Público Estadual) após o crime.

Laudo assinado pelo renomado psiquiatra Guido Palomba aponta que Zeolla é semi-imputável, ou seja, tem consciência parcial de seus atos, e apresenta alta periculosidade social.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions