ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Com verba retida, manifestação critica descaso na prevenção à Aids

Por Graziela Rezende | 01/12/2013 10:52
Motorista é orientado e recebe preservativo. Foto: Cleber Gellio
Motorista é orientado e recebe preservativo. Foto: Cleber Gellio

O descaso com a política de luta contra a AIDS levou dezenas de voluntários para a avenida Afonso Pena, na manhã deste domingo (1).

A manifestação ocorreu no cruzamento das ruas 13 de maio e 14 de julho, região central de Campo Grande. Além da distribuição de camisinhas aos motoristas, eles ainda expõem faixas e cartazes denunciando mais de 60% dos recursos do Governo Federal parados na prefeitura, para ações de prevenção.

“Estamos aqui salvando vidas. Campo Grande está em 9° lugar no País no índice de HIV e já contabilizamos 81 mortes. E são mais de R$ 500 mil parados, que nem no dia mundial da hepatite, sífilis e HIV foram utilizados este ano. O Ministério Público tomou conhecimento do fato e deve tomar alguma providência”, afirma a tesoureira do Mescla (Movimento Estadual da Sexualidade, Cultura e Ativismo), Márcia Gomes de Moraes.

Segundo Moraes, os recursos anualmente começam a ser utilizados no Carnaval, algo que não houve investimento em 2013.

“Precisamos de campanhas e um plano de ações mais efetivo para os índices das doenças não aumentarem. Todo mundo vai fazer sexo um dia e as pessoas precisam estar preparadas. No entanto, as igrejas são contra os preservativos, porém podem dar palavras e ajudar a diminuir a gravidez na adolescência, por exemplo”, comenta.

Além do Mescla, participam voluntários do Grupo Iguais, Águia Moreira, Casa de Apoio, ONG (Organização Não Governamental) Azul e a Unicam (União Campograndense de Mulheres).

Cartazes de conscientização na avenida. Foto: Cleber Gellio
Cartazes de conscientização na avenida. Foto: Cleber Gellio
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário