A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 14 de Agosto de 2018

18/03/2016 12:35

Comerciantes fecham lojas e começam a chegar no MPF em protesto contra Dilma

Antonio Marques e Leonardo Rocha
Comerciante começam a chegar na frente do Ministério Público Federal, na Avenida Afonso Pena (Foto: Leonardo Rocha)Comerciante começam a chegar na frente do Ministério Público Federal, na Avenida Afonso Pena (Foto: Leonardo Rocha)

Depois de fechar as lojas no centro da Capital, comerciantes começam a chegar em frente a sede do MPF (Ministério Público Federal), na Avenida Afonso Pena, onde vão aguardar a chegada de, pelo menos, 50 caminhoneiros do Setlog (Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Cargas do Estado de Mato Grosso do Sul) no início da tarde.

Conforme o presidente da Associação Comercial de Campo Grande, José Carlos Polidoro, uma pesquisa realizada com 280 empresários na Capital, 93% consideraram importante o fechamento do comércio na tarde desta sexta-feira. "Cada um vai definir a forma do protesto e o tempo que vai permanecer fechado", observou ele, dizendo que orientou aos donos de lojas colocarem a bandeira do Brasil ou um faixa preta em sinal de luto contra o governo federal.

Na frente do MPF, além das oito barracas dos manisfestantes que realizam vigília no local, já tem cerca de 50 pessoas. A partir das 14 horas devem chegar os caminhoneiros para realizar um caminhonasso. Polidoro disse que os veículos vão ficar rodando nas intermediações do Ministério Público. 

Além da concentração na frente do MPF, Polidoro diz que haverá outros movimentos na Rua 14 de Julho e na Rua Antonio Maria Coelho. A Avenida Afonso Pena, na frente do Ministério Público, está com tráfego normal até o momento. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions