A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

06/03/2013 12:44

Comércio reclama que, apesar de fachada limpa, paga publicidade

Mariana Lopes
Adelaido mostra o projeto da nova fachada da loja, que ainda não foi aprovado pela Prefeitura (Foto: Marcos Ermínio)Adelaido mostra o projeto da nova fachada da loja, que ainda não foi aprovado pela Prefeitura (Foto: Marcos Ermínio)

Comerciantes da região central de Campo Grande, que tiveram que se adequar ao projeto Reviva Centro e mudar completamente a fachada de suas lojas em 2012, reclamam da taxa de publicidade cobrada pela Prefeitura neste ano e afirmam que vão entrar com requerimento para pedir revisão da taxa.

O valor da taxa é cobrado de acordo com o tamanho da publicidade que existe na fachada de cada loja. No entanto, tem comerciante que está com a fachada sem qualquer painel publicitário, mas recebeu o mesmo valor cobrado no ano passado, quando ainda não existiam regras.

Como é o caso de Adelaido Luiz Espinosa Vila, que recebeu uma taxa de R$ 472,43, mas em frente à loja dele não há painel de publicidade. Ele explica que esse valor foi o mesmo cobrado em 2012, por um painel de 9,18 metros que ele tinha na fachada.

De acordo com as regras do projeto Reviva Centro, a loja de Adelaido pode ter publicidade de 10,70 metros. “Mas não teve nem fiscalização para saber se eu me adequei ou não, a Prefeitura cobrou sem saber como estava a situação de cada comerciante”, critica.

Roberto Nakasse, proprietário de uma ótica, enfrenta o mesmo problema. Com a fachada devidamente modificada ainda no ano passado, mesmo assim ele recebeu a taxa no valor de R$ 657,11, e no boleto dele não há sequer a informação do tamanho da publicidade.

Ele entrou com processo na Prefeitura por conta própria pedindo a revisão da taxa, que ainda não foi paga. “Esse valor me recuso a pagar, tem que ser o justo”, enfatiza o comerciante.

Roberto entrou com processo na Prefeitura por conta própria (Foto:Marcos Ermínio)Roberto entrou com processo na Prefeitura por conta própria (Foto:Marcos Ermínio)

Os comerciantes também vão recorrer para conseguir o ressarcimento da taxa cobrada no ano passado. “Pagamos a anuidade, mas desfrutamos da publicidade apenas por meio ano, pois começamos a reformar as fachadas em julho”, afirma Adelaido.

Foi montado um ponto de apoio na Associação Comercial de Campo Grande, onde os comerciantes podem adquirir e preencher o requerimento que será entregue na Secretaria Municipal da Receita para recorrer aos valores.

Segundo Adelaido, que também é membro do Conselho dos Comerciantes, os proprietários de lojas têm até amanhã para fazer o requerimento e os interessados devem ir à Associação com uma cópia do boleto.

A assessoria de imprensa da Prefeitura não tem informação sobre a fiscalização feita nas lojas do centro de Campo Grande depois das novas regras.

Homem é socorrido em festa com faca cravada nas costas e levado a hospital
Um homem de 39 anos deu entrada no pronto-socorro da Santa Casa de Campo Grande na tarde deste domingo (13) com uma faca cravada em suas costas, resu...
Subsecretaria abre inscrições para curso de Voluntariado em Campo Grande
A Subsecretaria de Políticas para a Juventude de Campo Grande realizará seleção de voluntários jovens para participarem de curso de voluntariado que ...


Tambem estou no mesmo caso tenho uma empreza em sorocaba,sp que nao tenho faixada e tambem recebi cobraça de aproximadamente 300,00.
 
aldinei de oliveira em 09/03/2013 08:15:23
Quando é que elegeremos políticos que se preocupem em reduzir, ao invés de criar e aumentar impostos? Esse dia está distante.
 
Terezinha Cunha em 07/03/2013 09:26:25
Muito boa a iniciativa destes corajosos comerciantes. Não aguentamos mais sofrer com tantas imposições da Prefeitura. Muitos comerciantes não estão reclamando por medo de sofrerem represárias. A Prefeitura tem que devolver as Taxas em dobro pois é o que estabelece a lei. Hoje foi notícia o cancelamento do recapeamento do asfalto da região central. Tiramos nossas fachadas pois tinhamos a garantia de inventimentos da Prefeitura na área Central. Hoje estou vendo que tudo não passou de um golpe eleitoreiro.
 
wagner rocha em 06/03/2013 19:07:23
Parabéns ao Adelaido Luiz Espinosa Vila, que está chamando para si o compromisso de orientar os comerciantes para que sejam respeitados em seus direitos ofendidos pela Prefeitura Municipal de Campo Grande. O velho ditado " A união faz a força", nunca cai de moda e agora mais presente ainda.
A Associação Comercial está sendo o ponto de apoio para a alavanca que o comerciante Adelaido Luiz está usando em favor de todos os comerciantes do centro. Taí uma liderança que merece toda atenção e apoio dos demais bravos Empresários do Comércio..
 
Euclydes Bezerra de Souza Jr. em 06/03/2013 18:51:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions