A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

31/08/2013 15:12

Complexo Regional das Moreninhas terá investimento de R$ 2,5 milhões

Zemil Rocha e Lidiane Kober
Ivandro disse que Moreninhas terão maior complexo regional da cidade (Foto: Cleber Gellio)Ivandro disse que Moreninhas terão maior complexo regional da cidade (Foto: Cleber Gellio)

O prefeito Alcides Bernal (PP) anunciou neste sábado, durante ato que marcou a retomada da obra da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Moreninha III, que vai investir R$ 2,58 milhões para a implantação do Complexo Regional de Integração do sul de Campo Grande, com capacidade para atender 100 mil pessoas. O complexo será uma superestrutura para receber moradores do Parque Cidade Morena até a Moreninha III.

A maior parte do dinheiro, R$ 1,135 milhão, é destinado à reforma da Unidade Básica de Saúde (UBS) da Moreninha. Outros R$ 628 mil são para Hospital da Mulher. A obra da UPA, cuja retomada foi lançada hoje, terá um custo de R$ 524 mil até a conclusão. O restante do dinheiro será utilizado na ampliação do Hospital da Mulher. A previsão para terminar tudo é março do ano que vem.

Quanto à UPA, Bernal enfatizou que uma das primeiras ações da obra é quebrar o muro que separa a Unidade de Pronto Atendimento do Hospital da Mulher. A importância foi explicada pelo prefeito: “Por conta desse muro, uma mulher grávida, passando mal, que chega da UPA tem que pegar ambulância para ser levada ao Hospital da Mulher, que fica do lado”.

Bernal informou que tem o compromisso da empresa J.W. Serviços e Construção de entregar a obra da UPA da Moreninha III até o final deste ano, em dezembro. A obra estava parada desde outubro do ano passado.

O secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, destacou a importância do Complexo Regional de Integração. “É o maior complexo regional de Campo Grande”, afirmou, elencando a seguir os serviços que serão oferecidos à população. “Vamos implantar o CEO (Centro Especializado Odontológico), levar a Rede Cegonha e os projetos consulta única e terceiro turno”, citou.

Ivandro informou ainda que o Hospital da Mulher vai dobrar a capacidade de atendimento e que o Complexo Regional vai “desafogar a UPA do Universitário”, aumentando a resolutividade e reduzindo o tempo de espera.

Indagado se quando terminar as obra do Complexo Regional haverá médicos e equipamentos suficientes, o secretário revelou que a Prefeitura de Campo Grande tem R$ 2 milhões para investir em “equipamento e enxoval” nas unidades de saúde dos bairros Moreninhas, Coronel Antonino, Vila Almeida e Universitário. “Também vamos fazer chamamento de médicos concursados que estão no quadro de espera”, disse.

Fonseca revelou ainda que está em fase de análise a construção de mais duas UPAS em Campo Grande e do Hospital Municipal.

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions