A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

30/07/2015 14:56

Concessionária diz que cortou energia porque tem obrigação de combater "gato"

Edivaldo Bitencourt
Prédio está ocupado irregularmente e teve a energia suspensa (Foto: Vanessa Tamires)Prédio está ocupado irregularmente e teve a energia suspensa (Foto: Vanessa Tamires)

A Energisa informou que interrompeu o fornecimento de energia elétrica porque todas as ligações eram irregulares. A empresa destacou, em nota à imprensa, que a regularização só poderá ser feita com o aval do poder púbico, prefeitura, governo ou Ministério Público Estadual.

O prédio está ocupado irregularmente há 17 anos. As famílias mantinham a energia por meio de ligações clandestinas, conhecidas como “gato”. Após a suspensão do fornecimento, elas bloquearam a Rua Jamil Basmage, no Bairro Mata do Jacinto.

De acordo com a concessionária, as famílias ocupam um prédio de quatro andares e não possuem documentos para comprovar a responsabilidade pelo imóvel. “Desta forma não podemos atender de maneira regular”, destacou.
Como o gasto com os gatos pesam no cálculo da tarifa, a Energisa frisou que tem “a obrigação de combater o furto de energia e as ligações clandestinas e irregulares”.

Sobre a manifestação das famílias em regularizar o fornecimento de luz, como ocorreu com a água, a concessionária destacou que a medida só pode ser feita por meio do poder público, como prefeitura, Governo ou MPE.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions