A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/01/2014 17:01

Construtora dá calote de milhões em fornecedores e some da Capital

Vinícius Squinelo
Documento mostra faturamento milionário da empresaDocumento mostra faturamento milionário da empresa

Uma construtora está sendo investigada pela polícia de Campo Grande. Ela é acusado de ter realizo diversas compras de fornecedores, dado o calote e sumido da cidade, uma modalidade do golpe empresarial conhecido como “arara”. A investigação ainda não apontou o tamanho do prejuízo, mas a estimativa é que sejam milhões de reais.

Até dezembro do ano passado, a RS Construções e Transportes Ltda ME tinha uma ficha empresarial de dar inveja. Um faturamento de R$ 4,5 milhões nos últimos 12 meses, e nenhuma reclamação ou protesto em instituições financeiras. A boa situação deixava a empresa tranquila para conseguir crédito na praça.

E, no final do ano passado, a empresa realizou diversas compras com fornecedores, e simplesmente sumiu da cidade. Entre o Natal e o Ano Novo, um caminhão estacionou na frente da sede da empresa, no bairro Guanandi, e esvaziou o local, deixando para trás somente os prejuízos para as fornecedores.

Se antes tinha uma ficha “limpa”, hoje a RS Construções possui pelo menos 26 protestos em instituições financeiras, mas o montante ainda não foi calculado.

“Negociamos com eles 30 padrões de energia, no valor de R$ 15 mil, levantamos a situação da empresa, sem nada que impedisse a venda, que foi realizada por boleto”, contou um empresário vítima da RS, que preferiu não se identificar. “O boleto não foi pago, mas pensamos que era problema pelo fim de ano, época de festas, mas virou o ano e continuou sem ser pago, ligamos, ninguém mais atendia, e fomos na sede da empresa, onde não encontramos mais ninguém”, emendou.

As tratativas do negócio eram feitas com o dono da RS, Reginaldo Fernandes Medeiros, que também desapareceu e não foi mais encontrado.

Na rua André Pace, onde ficava a sede da construtora, vizinhos informaram que a mudança ocorreu entre o Natal e o Ano Novo, e que vários empresários já deram com a “cara com a porta” ao tentar achar Reginaldo.

Investigação – O caso foi registrado na manhã de hoje na 2ª Delegacia de Polícia de Campo Grande, mas deve ser encaminhado para a Dedfaz (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações e Falsificações).

“O crime deve ir para a Dedfaz, pelo valor da fraude, que parece ser alto”, informou o delegado Weber Luciano de Medeiros, titular da 2ª DP.

Segundo Medeiros, o crime tem todos os indícios de se tratar de uma “arara”, uma das fraudes empresariais e financeiras mais “famosas” no País.

Crime – O esquema clássico do “Golpe da Arara” consiste, essencialmente, em criar ou adquirir uma empresa, comprar produtos negociando um pagamento a prazo, vendê-los rapidamente e desaparecer antes que as faturas vençam. Tudo isso tentando ganhar a confiança dos fornecedores no início, para poder aplicar um golpe maior em seguida.

Neste tipo de fraude, uma segunda linha de prejuízo advém do fato que os produtos obtidos pelos fraudadores acabam normalmente sendo revendidos no mercado a preços baixos, fato que constitui certo tipo de concorrência predatória e prejudica as empresas que operam regularmente.

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


Este cara que aplicou os golpes devia saber mesmo o que estava fazendo ele excluiu ate o face por vergonha e ostentava nas baladas postava fotos todos os dias valley e tudo mais!!
 
Fernanda Silva em 24/01/2014 11:51:24
sr LUcIO MARTINS ENTAO FALA PRA ELA ASSUMI SEUS COMPROMISSOS.
OU O SR PAGA AS DIVIDAS DELE. DUVIDO QUE SE FOSSE A VC QUE ELE TIVESSE DEVENDO O SR IA PENSA ASSIM...
#SOACHO##FICAADICA#
 
TAMARA THAISSIANY FALLEIROS MARCON em 21/01/2014 17:28:22
Como que uma empresa que foi construída a mais de 12 anos pode ser chamada de "Arara"??? Essa empresa tem relações comercias a mais de 10 anos!! Eu conheço o Sr Reginaldo, um homem honesto e trabalhador!! Já faz dias que não o vejo, mas posso dizer com toda a certeza que não é uma Arara!! Acho que o seu comentário Sr Wilson Roberto foi infeliz!! Reginaldo reside em Campo Grande desde 2006, e a mais de 8 anos tem posses!! Posso até acreditar em uma má fase financeira, mas Golpe, nunca.
 
Lucio Martins em 21/01/2014 13:41:44
Esse cidadão sem vergonha deu um outro calote na empresa a qual eu trabalho, não posso identificar o nome da empresa a pedido do meu Gerente que ja esta indo fazer um B.O contra ele.
Esse Cidadão tem mais empresas, não é somente essa não.
Prejudicou todo mundo, inclusive eu.
 
Danilo Alves ferreira em 21/01/2014 13:38:55
Normalmente este tipo de golpe é praticado por empresas que chegam de outros estados.
No início fazem um bom relacionamento no mercado, comprar e pagam direitinho, devagar vão aumentando o volume das compras, e depois aplicam o golpe.
Os sócios destas empresas normalmente são pessoas de outros estados, e até laranjas são utilizados para compor a sociedade e esquentar o negócio.
Aí então fica difícil localizar os responsáveis pelos golpes, e quando são localizados não possuem propriedades em seus nomes, e nada podem oferecer em garantia dos débitos.
O negócio é não arriscar vender à prazo para empresas recém constituidas, ou para empresas cujos sócios são de outras cidades.
Às vezes aquilo que parece ser um bom negócio, é na verdade uma grande fria.
Vamos refletir antes de vender.
 
VALDIR VILLA NOVA em 21/01/2014 08:52:10
ola bom dia a todos este cidadão tem residência em gloria de dourados ele é marginal mesmo já não é a primeira vez q ele apronta apesar de ter um pai direito pecuarista e trabalhador ele é muito s...
 
wilson roberto escarmanhane em 21/01/2014 06:30:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions