A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

31/05/2012 14:13

Contra o relógio, comerciantes retiram paineis até de madrugada

Paula Maciulevicius

A implantação do Cidade Limpa termina no dia 30 de setembro deste ano, com o fim da 4ª etapa, que terá início nesta sexta-feira

Já pensando na multa, comerciante corre contra o tempo para se adequar ao Cidade Limpa. (Foto: João Garrigó)Já pensando na multa, comerciante corre contra o tempo para se adequar ao Cidade Limpa. (Foto: João Garrigó)

O bater de martelos, a retirada de painéis e a troca de ferramentas entre soldadores. As calçadas das ruas do centro da cidade estão como canteiro de obras.

Comerciantes que deixaram para as últimas horas do prazo para se adequar ao projeto Cidade Limpa estão mudando as fachadas noite adentro.

Para amanhecer o último dia do prazo da terceira etapa, o comerciante de uma loja de lingeries na rua 13 de Maio, Paulo Arruda, 43 anos, acompanha o trabalho dos mestres de obras.

Segundo ele, depois de uma reunião na Associação Comercial, ficou acordado que haveria alguns dias de tolerância, em que a prefeitura não iria multar as lojas que não adequaram.

“Mas como não deram nenhum documento eu resolvi tirar. Para destruir é rápido, fazer de novo que é complicado”, comenta.

Pela rua 13 de Maio o que mais se via eram funcionários em cima e paineis indo abaixo. (Foto: João Garrigó)Pela rua 13 de Maio o que mais se via eram funcionários em cima e paineis indo abaixo. (Foto: João Garrigó)

Isso porque as normas da Semadur determinam que os novos painéis devem ter alvará da prefeitura, não utilizar toldo maior que 15 cm em direção a calçada e ainda adequar de acordo com o espaço utilizado, o tamanho da letra e do painel.

“Precisamos seguir a cartilha, a gente faz o projeto, manda para a prefeitura, eles aprovam para depois reconstituir. Tudo precisa estar no padrão”, explica Paulo.

E em uma rápida passada pelos comércio, o Campo Grande News identificou ao menos cinco lojas retirando os painéis da fachada. Oportunidade boa para quem trabalha na área.

“Seo” Noel Machado, 42 anos, estava com uma lista de lojas ainda para trabalhar. Depois do comércio de lingeries, ele ainda ia retirar de um banco de empréstimo, também na 13 de Maio.

“Agenda está cheia. A gente tem que aproveitar, né?” fala.

Os proprietários têm até o próximo dia 31 para retirar as fachadas que não se enquadram ao projeto Cidade Limpa, que tem o objetivo de despoluição visual do comércio. Esta etapa compreende 780 estabelecimentos, no quadrilátero que compreende as ruas Mato Grosso, Calógeras, Afonso Pena e Rui Barbosa.

Os proprietários têm até hoje para retirar fachadas que não se enquadram ao projeto, que tem o objetivo de despoluição visual do comércio. (Foto: João Garrigó)Os proprietários têm até hoje para retirar fachadas que não se enquadram ao projeto, que tem o objetivo de despoluição visual do comércio. (Foto: João Garrigó)

O proprietário que não cumprir os prazos e regras é notificado, recebendo prazo de 15 dias para se adequar. Caso contrário, recebe multa de R$ 5 mil, que em caso de reincidência tem acréscimo de R$ 1 mil para cada metro irregular. Até o momento 11 multas foram aplicadas.

Projeto - A implantação do Cidade Limpa termina no dia 30 de setembro deste ano, com o fim da 4ª etapa, que terá início no dia 1º de junho.

Nesta última etapa serão compreendidos os estabelecimentos que compreendem a região avenida Mato Grosso, rua Padre João Crippa, avenida Afonso Pena, rua Pedro Celestino, avenida Fernando Corrêa da Costa, rua Rosa Cruz, avenida Ernesto Geisel, Afonso Pena e Rui Barbosa.

Nas duas primeiras etapas, foram compreendidos 452 comércios entre as ruas Afonso Pena, Alan Cardec, Dom Aquino, Ernesto Geisel, Mato Grosso, Calógeras, Rui Barbosa e 14 de Julho.

Ao final, serão 2.060 mil comércios participantes do Cidade Limpa.



embeleza daq ....embeleza dali....e a segurança das pssoas nas ruas??? drogados perambulando assaltando e expondo clientes do comercio e trabalhadores a situaçoes de risco......cometendo crimes ........seria mto mais vantajoso investimento em segurança e assistencia social p retirar essas pssoas das ruas e do vicio
 
marcia francisco em 31/05/2012 11:43:36
Prazos aos comerciantes e quem mora ao lado destes comerciantes sofre, pois a bagunça e barulho durante a madrugada é demais... E o pior que temos que acordar cedo para ir trabalhar, e ai a prefeitura pensou na poluição auditiva também... acho que não. Desorganização completa...
 
Roberta Silva em 31/05/2012 10:25:38
Se fosse um comerciante dessa avenida deixava sem nada feio todo velho. quem vier visitar a cidade nunca mais volta, vai pensar que e o velho oeste. ver a avenida feioo nao é poluição visual, agora fachada bem feitas toldos para esconder o sol, isso faz mal. então nas escolas tbem vai ter que ter um limite de letras no quadro negro. livro nem pensar em ler por causa da poluição visual.
 
thiago souza em 31/05/2012 06:16:24
poluição é esses grandes luminosos que ofusca nossa visão por ai a fora... esse pode né... logico paga pra prefeitura todo mes... a cidade vai ficar horrivel esses predios velhos do tempo da pedra... quem gosta de coisa antiga é museu... tem mais pq só os comerciantes do centro... pq não toda a cidade!!
 
rodrigo ranucci em 31/05/2012 05:43:00
A cidade vai ficar muito linda,já passei por isso sou Paulistana, e em São Paulo aconteceu o mesmo. No inicio fiquei horrorizada, mas quando as fachadas dos prédios começaram a ser restaurada que coisa linda, aqui vai ficar bonito. sou Campograndense de coração, moro aqui a 2 anos acho esta cidade bonita.A poluição visual vai acabar, voces vão ver que ciadade linda vai ficar. Beijos!!!!!
 
adelaide de oliveira em 31/05/2012 04:55:03
Realmente, deixamos tudo para última hora porque sempre temos a ideia de que a lei"não vai pegar"..Realmente a insegurança jurídica é a responsável: os cumpridores da lei fazem e depois acabam vendo os que nada fizeram saírem ilesos. Multa em quem não cumprir.
 
Gustavo Ribeiro em 31/05/2012 04:41:24
A Prefeitura precisa cuidar melhor deste assunto. Precisa mandar técnicos até os comerciantes para dar opinião e orientação aos mesmos. Os comerciantes estão perdidos, não sabem se seus projetos estão corretos, e serão aprovados. Os fiscais não estão capacitados para informar nada, eles só falam que vão multar quem não atender as exigências da Prefeitura. Está faltando diálogo entre as partes.
 
VALDIR VILLA NOVA em 31/05/2012 04:24:50
O brasileiro deixa tudo para última hora por conta da insegurança jurídica que vivemos. As regras, normas e leis são feitas sem medir os efeitos. Quando as reações acontecem elas mudam e quem fez no prazo normalmente fica prejudicado. Não sou contra a cidade limpa. Mas cadê a parte da prefeitura? Como fica a fiação elétrica ? O comerciante vai ter que quebrar tudo novamente? E a taxa de publicidade cobrada que foi paga no inicio do ano a prefeitura vai devolver o troco ? E as vagas de estacionamento ?
 
adelaido luiz em 31/05/2012 03:53:18
Precisamos de uma lei que obrigue a restauração original das fachadas de nossos prédios históricos. A 14 e a Calógeras possuem edificações tão maravilhosas que precisam urgentemente serem restauradas. Nossa Cidade Morena ficaria linda caso isso acontecesse.
 
Juliana Almeida em 31/05/2012 03:39:58
Qual a finalidade disso? Olha como ficou o centro agora. Isto é o que se chama de poluíção visual messsmoooo.
Manda quem pode, obedece quem tem prejuízo.
 
Anderson Silva em 31/05/2012 03:30:59
Sr. Fernando falou tudo. A aparência que dá, é de que tudo foi pedido de ontem para hoje. Mas não foi. A correria de alguns é reflexo da pura descrença de que o projeto seria levado adiante. Creram ainda que os políticos iriam ajudar a fazer o que queriam, como quase sempre ocorre. Dessa vez acertou o prefeito. Combateu com energia um péssimo hábito.
 
Luciane Moura em 31/05/2012 03:23:06
Como bons brasileiros, vamos sempre deixando para a última hora, "quem sabe o prazo é estendido mais alguns meses, como sempre acontece", é pagar para ver. Se todos tivessem iniciado a mudança qdo foram notificados, as novas fachadas já estariam até empoeiradas, o centro estaria bonito e limpo!
 
Fernando Lima em 31/05/2012 03:13:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions