ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 25º

Capital

De bairros com pior isolamento, 2 são recordistas de infectados

Segundo a Prefeitura, 74 bairros já tiveram casos confirmados do novo coronavírus

Por Clayton Neves e Bruna Marques | 11/08/2020 12:06
Na ruas do Nova Campo Grande não é difícil encontrar moradores nas ruas e em comércios da região; bairro tem uma das piores taxas de isolamento da cidade. (Foto: Henrique Kawaminami)
Na ruas do Nova Campo Grande não é difícil encontrar moradores nas ruas e em comércios da região; bairro tem uma das piores taxas de isolamento da cidade. (Foto: Henrique Kawaminami)

Na lista de pior isolamento social em Campo Grande, os bairros Vila Nasser e Nova Campo Grande também aparecem no ranking de recordistas de confirmações da covid-19. Para moradores que cumprem as medidas de prevenção a doença, os dados acendem alerta e sentimento de revolta.

“Por aqui é comum a gente ver pessoas na praça se aglomerando, muitas sem máscara. Meu medo é que a gente que se cuida pegue o vírus de quem não está nem aí e acabe prejudicando familiares”, afirma o repositor de supermercado Paulo Henrique Silvestre, de 24 anos.  Vivendo no Nova Campo Grande há duas décadas, o morador agora tem de conviver com a nova realidade do bairro que virou destaque pelo índice de contágio da covid-19.

O novo coronavírus já chegou a 74 bairros da cidade. Segundo dados da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) divulgados ontem (10),  a Capital soma 13.245 da doença e o Aero Rancho, mais populoso da Capital, lidera com 4,5% do total de infectados, cerca de 596.

Em seguida, aparecem o Tiradentes (3,2%), Nasser (3,2%), Popular (2,9%), Centro-Oeste (2,9%), Santo Amaro (2,8%) Nova Lima (2,8%), Rita Vieira (2,5%), Coronel Antonino (2,4%) e Nova Campo Grande (2,3%).

No mesmo dia em que apareceram na lista dos 10 bairros com mais infectados, Vila Nasser e Nova Campo Grande também pontuaram como menor taxa de isolamento social, com 17,90 e 20%, respectivamente. Nessa relação aparecem também Jardim Itália (17,20%), Mata do Segredo (20%) e Moreninha (20%).

“Fico surpresa porque as pessoas não estão respeitando. Muitos não têm um pingo de consciência e respeito ao próximo”, afirma a dona de casa Josilena Souza de Oliveira, de 35 anos. Há um ano ela mora no Nova Campo Grande e diz ser comum movimentação em bares e comércios na região.

No último boletim divulgado, a Sesau pontuou que do total de casos na cidade, 1.293 estão em isolamento domiciliar e 305 estão internados, sendo 164 estão em leitos clínicos e 140 estão em leitos de UTI. Ao todo, 11.447 se curaram da doença.