ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 33º

Capital

De joelhos, vendedor é humilhado por gerente e diz: “só queria ajudar”

Imagens mostram rapaz, de 22 anos, limpando chão enquanto chefe reclamava do serviço

Por Ana Lívia Tavares | 25/10/2021 14:01

O vídeo de uma gerente do Carrefour humilhando um vendedor, enquanto ele limpa o chão de joelhos, gerou polêmica nas redes sociais. O caso foi flagrado por uma cliente na loja de Campo Grande e trouxe à tona denúncias de outras situações de abuso cometidas pela supervisora.

Nas imagens, a gerente tira uma foto do vendedor limpando o chão e manda áudio por mensagem para outra mulher que estaria um cargo acima do dela. “Olha aí, só pra você, esse cara tem valor. Esse menino não limpa a casa dele”, descreve a narração do vídeo feita por uma cliente que presenciou a cena, no fim do mês passado.

O vendedor que aparece no vídeo tem 22 anos. Pedro Henrique Monteiro da Silva contou à reportagem do Campo Grande News, que havia acabado de limpar o setor dele, quando a gerente pediu “uma mão (ajuda) para organizar outro setor, porque teria visita da direção do regional do Carrefour e os colegas responsáveis estavam de atestado”, diz o rapaz.

No chão, havia uma mancha de cola deixada por uma fita de sinalização que foi retirada do local. “Eu tentei limpar, mas a cola não saía. Chamei a empresa terceirizada que cuida da limpeza e falaram que não tinha como tirar a mancha, porque precisaria de uma máquina que não estava disponível na hora”, continua o vendedor.

Diante das tentativas frustradas, Pedro Henrique diz que explicou a situação a gerente. Porém, segundo o vendedor, a funcionária se mostrou irredutível. “Argumentei com ela, mas ela falou: 'não quero saber, quero tirar isso daí'. Tive a ideia de usar um removedor e pedi uma luva, mas ela disse que não tinha e mandou 'dar um jeito rapidinho', só que não estava limpando”, afirma.

Foi então que o vendedor se ajoelhou e passou a esfregar o mais forte que podia para retirar a cola do chão, enquanto a gerente falava: “esse menino não limpa a casa dele”.

Segundo Pedro, ele não sabia que estava sendo filmado, até o vídeo ganhar repercussão. “Queria ajudar, mostrar serviço, mas já estava passando do limite. Não queria me queimar, porque sonho em me tornar gerente, só que a cliente viu a situação e começou a filmar. Não sabia e, de repente, tomei um susto, porque os amigos vieram falar comigo, clientes”.

O vendedor é funcionário do Carrefour há 4 anos e segue trabalhando mesmo após a repercussão negativa do vídeo. Apesar de se dizer desconfortável, ele comenta que não deseja “começar tudo do zero” e se diz grato à empresa.

Denúncias – Depois da publicação do vídeo nas redes sociais, surgiram outras denúncias de funcionários sobre assédio moral cometido pela mesma gerente.

Ao Campo Grande News, José Carlos Morais, 28 anos, revelou que após 11 anos de empresa, pediu demissão ao Carrefour por não aguentar mais o comportamento da supervisora. “Ficava no setor do bazar e por causa dessa gerente, tive que pedir as contas de lá e abrir mão dos meus direitos”, alega.

Segundo o ex-funcionário, as humilhações eram frequentes. O jovem é aluno da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais ) e foi inserido no mercado de trabalho. “Eu tenho minhas limitações e, às vezes, ela me pedia coisas que não conseguia fazer, mas dizia: “tem que aprender, se vira, ninguém nasce sabendo”. “Gritava na frente de quem tivesse perto”, revela José Carlos.

O jovem diz que desenvolveu síndrome do pânico e não conseguia mais trabalhar. Chegou a ser afastado por 15 dias e depois pediu demissão, sem um acordo salarial, conforme contou à reportagem.

Na internet, há outros comentários: “É aquela mulher que era gerente do bazar? Desprezível essa mulher. Ainda bem que algum cliente fez o registro. Alô Ministério do Trabalho”, diz uma jovem.

“Meu Deus, achei que quando eu saí era péssimo. Imagine agora?”, comentou outra seguidora.

O que diz o Carrefour – Em nota, a empresa divulgou que a profissional envolvida foi afastada para apuração dos fatos.  “O Carrefour repudia todo e qualquer comportamento indevido por parte de seus colaboradores”, diz o texto.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário