ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 20º

Capital

De porteiro a servidor público, bêbados são flagrados em blitze

Reincidente, um deles fingiu soprar bafômetro, fugiu e se trancou em casa depois de receber voz de prisão

Por Jones Mário | 08/08/2020 08:39
Depac Centro, para onde parte dos motoristas alcoolizados foram levados presos (Foto: Paulo Francis/Arquivo)
Depac Centro, para onde parte dos motoristas alcoolizados foram levados presos (Foto: Paulo Francis/Arquivo)

As blitze de trânsito espalhadas por Campo Grande na noite desta sexta-feira (7) resultaram no flagrante de quatro motoristas bêbados.

Por volta das 20h, no Bairro Estrela Dalva, servidor estadual comissionado da Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos), de 49 anos, tentou enganar os policiais fingindo soprar o bafômetro após ser parado em blitz na Avenida Senhor do Bonfim. Quando soprou para valer, o resultado foi de 0,59 mg/L.

Segundo registro de ocorrência, o homem abandonou o carro ao receber voz de prisão e fugiu até sua casa, a cerca de 50 metros de onde a operação foi montada. O servidor público “fechou o portão correndo e disse que ninguém poderia entrar”, narra relato policial.

Esquecido, o veículo foi recolhido ao pátio do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito). O homem não foi levado à delegacia e teve CNH (Carteira Nacional de Habilitação) recolhida.

O servidor estadual da Agepan já responde processo por provocar acidente de trânsito em novembro do ano passado, quando, também bêbado (0,52 mg/L), acertou cabeleireiro que pliotava motocicleta em outra pista da Avenida General Alberto Carlos Mendonça Lima, Bairro São Conrado. O rapaz alega ter sofrido traumatismo craniano e fraturas, inclusive na mão, que causaram dano funcional permanente e o afastaram do trabalho.

Mais casos - Ainda na noite de ontem, a blitz na Avenida Senhor do Bonfim flagrou também homem de 47 anos alcoolizado (0,45 mg/L após bafômetro) e ao volante. Ele foi levado à Depac Centro (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Centro), pagou fiança de um salário mínimo e acabou solto.

Porteiro de edifício, de 43 anos, preso durante blitz de fiscalização da Lei Seca no Bairro Campo Belo, zona norte da Capital, também pagou fiança de R$ 1.045 para escapar da prisão após ser conduzido para a Depac Centro na noite de ontem. O homem soprou o bafômetro para 0,46 mg/L.

Já na Avenida Ernesto Geisel, altura da Jacy, região sudoeste de Campo Grande, homem de 42 anos foi detido por conduzir veículo bêbado (0,39 mg/L). Ele não tinha CNH. O carro estava com o licenciamento vencido e foi recolhido das ruas.