A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Setembro de 2019

18/08/2019 16:25

Defeito em peça de poste causa incêndio e deixa universidade sem luz

Mais de 5 mil pessoas estão na instituição prestando concurso público da Sesau

Maressa Mendonça, Paulo Francis e Tainá Jara
Chamas atingiram vegetação ao lado de reservatório de combustível (foto: Paulo Francis)Chamas atingiram vegetação ao lado de reservatório de combustível (foto: Paulo Francis)

Incêndio em vegetação, iniciado a partir de defeito na peça de um poste, nas proximidades da Uniderp, cruzamento da Rua Ricardo Brandão com a Avenida Ceará, em Campo Grande, por pouco não terminou em tragédia. É que as chamas quase atingiram um reservatório de combustível da instituição. Os próprios funcionários começaram a combater as chamas e o Corpo de Bombeiros concluiu os trabalhos. 

Conforme apurado pela reportagem do Campo Grande News, a mufla elétrica de um poste de energia ao lado do reservatório teria explodido. Faíscas teriam caído no matagal e, em decorrência do tempo seco, as chamas se alastraram rapidamente.

Os funcionários começaram a conter o incêndio e acionaram o Corpo de Bombeiros. Segundo os militares, foram gastos 100 litros de água para eliminar o incêndio.

Equipes da Energisa também foram ao local e confirmaram o problema na mufla elétrica. Segundo eles, possivelmente alguns pontos do bairro devem ficar sem energia durante os reparos.

A Universidade estava com as portas abertas na tarde deste domingo, onde ao menos 5.933 candidatos estavam realizando o concurso da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública). Uma das candidatas confirmou a falta de energia durante cinco minutos, mas, os geradores começaram a funcionar rapidamente.

Três minutos - Os candidatos confirmaram a queda de energia durante a prova, mas disseram não terem se sentido prejudicados porque a solução foi rápida. Na sala de Alessandra Martinez, de 38 anos, candidata ao cargo de assistente de saúde o problema maior foi ficar sem ar condicionado. “Tinha que ser uma sala mais espaçosa. Acabou ficando muito abafado”, disse.

Outra candidata ao mesmo cargo, Solange Canuto, de 59 anos, comentou que,
a queda durou três minutos e assim que acabou a luz os fiscais informaram sobre um tempo extra como compensação. “Não prejudicou o andamento”.

Luigi Rezende, de 18 anos, recebeu a mesma informação. “Eles explicaram que esse tempo seria recompensado no final”.

*Matéria editada às 16h50 para acréscimo de informações.

Energisa foi chamada para trocar peça (foto: Paulo Francis) Energisa foi chamada para trocar peça (foto: Paulo Francis)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions