A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/02/2011 09:11

Após novos casos de lesões, Polícia prepara ação contra cerol

Nadyenka Castro

Saídas para Sidrolândia e para Cuiabá são mais problemáticas

Homem ferido por linha de cerol no Marabá foi socorrido pelo Samu. (Foto: Divulgação)Homem ferido por linha de cerol no Marabá foi socorrido pelo Samu. (Foto: Divulgação)

Após dois casos recentes de lesões causadas pela mistura de cola e vidro, a Deaij (Delegacia de Atendimento à Infância e à Adolescência) prepara operações contra o cerol que serão realizadas em bairros das saídas para Sidrolândia e Cuiabá, em Campo Grande.

A delegada Maria de Lourdes Souza Cano explica que as ações serão realizadas nestas regiões porque são nestes locais as maiores incidências de lesões causadas pela “brincadeira criminosa”, como definiu a titular da Deaij.

Nestas ações são apreendidas pipas suspeitas de estarem com cerol e quem for flagrado com elas será conduzido à delegacia e poderá responder criminalmente por expor a risco a vida ou saúde de outrem (se não tiver causado ferimento); por lesão corporal (se houver ferimento) e até homicídio doloso (com intenção de matar), em caso de morte.

De acordo com a policial, são nestes bairros que há maior concentração de pessoas soltando pipas, muitas vezes competindo entre si. “Elas visam fazer competição. Usam o cerol para atingir mais altura e cortar a outra pipa. O problema é que o fio com cerol atravessa vários locais, atingindo pessoas e objetos e muitas vezes o responsável [dono da pipa] nem fica sabendo”, declara.

A delegada destaca ainda que, em caso de flagrantes de crianças e adultos, os pais também poderão ser responsabilizados e como punição poderão pagar multa de três a 20 salários mínimos.

Maria de Lourdes explica que a punição aos pais é prevista no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Segundo ela, muitos não impõem limites aos filhos e não orientam sobre os perigos, neste caso, do cerol. “Às vezes é falta de conscientização de que é uma brincadeira criminosa. É falta de responsabilidade dos pais”.

Feridos- Vagno Ferreira da Silva, 25 anos, foi ferido no pescoço por uma linha com cerol por volta do meio-dia da última sexta-feira (18), no Jardim Marabá, região Norte da Capital. Ele seguia de motocicleta para o trabalho quando foi lesionado. Passou por cirurgia e está internado.

No fim da tarde de domingo (20), uma mulher foi ferida também no pescoço pela mistura de cola com vidro quando passava de moto pela rua da Pátria.



Deveria existir uma lei bem rigoroza para esses que são flagrados soltando pipa com linhas de cerol...
 
CARLA FOGLIATO em 04/03/2011 11:42:27
Pois é... a polícia vai agir nas regiões das saídas para Sidrolândia e Cuiabá. E eu q ando de moto na região do santo amaro-julio de castilho (saída p/ rochedo)??????? Vão esperar q alguém morra na minha região para agirem??????...... brincadeira né?????????????? vejo todos os dias crianças e adultos soltando pipa com cerol na região do zé pereira, e ninguém faz nada... absolutamente nada..... talvez a lei não valha pra essa região da cidade né ô senhora delegada???????????!!!!!!!!!!!!!! q absurdo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
Ide Maraes em 22/02/2011 12:45:15
Sou moradora do bairro Tiradentes, e ali tambem tem marmanjões soltando pipa com cerol. E dentro do condominio onde moro tambem tem muitos jovens soltando pipa, ja liguei para a policia, mas a mesma me disse q tem q falar com o sindico do condominio, mas ele nao resolve nada. FALTA CONSCIENCIA DOS PAIS E DOS JOVENS.
 
cristiane Meira em 22/02/2011 11:48:07
Uma pena estas atitudes serem tomadas apenas apos pessoas ficarem feridas,a policia tem que fazer trabalho preventivo e nao agir somente apos varios casos com vitimas,esta e a mentalidade que o brasileiro em geral tem que mudar nao deixar tudo para depois e sim prever e se prevenir de acontecimentos lamentaveis como estes.
 
marcelo argemon em 22/02/2011 11:35:10
Dizem que são crianças.
Mas são tudo marmanjão. Os que usam o cerol.
Simples. Onde se encontra a inteligência da polícia? É mais fácil que prender traficante, mais simples que prender bicheiro. Afinal são contra a lei. Mas a inteligência......... ahhhh inteligência.
 
Orlando Lero em 22/02/2011 10:54:17
Eu comecei a trabalhar com 9 anos de idade, nunca robei nunca uzei droga nunca dei pomlmas aos meus pais pôr isto menor tem que trabalhar mesmo.não se pode mais ver tantos jovens na rua aprontando e os pais sendo cobrado, o joven tem que pagar pelos seus erros.
 
Abeil Souza Gomes em 22/02/2011 10:30:07
Para completar,além do flagrante, poderia ser aceito denúncias, pois no Tijuca é muito comum caírem sobre as casas linhas com cerol
 
Élida Benito em 22/02/2011 10:12:09
Até o dia de hoje não se viu ninguem sendo responsabilizado pelos crimes acontecidos por esta pratica. Os criminosos responsavel pela morte na Av Ernesto Geisel ocorrido a um tempo atras andam livremente pelo Aero Rancho. O pior é que muita gente sabem quem são e se tornam conivente ao crime. E esquecem que tambem se tornam um criminoso.
 
EDSON SANTOS em 22/02/2011 10:08:57
como ja disse, e passar e arrebentar as linhas.
 
jose carlos em 22/02/2011 10:04:56
Até que enfim alguma coisa vai ser feita, mais acredito que deveriam dar uma incerte tambem nos lugares onde vendem cerol, esses comerciantes irresponsaveis.
 
REJANE INACIO em 22/02/2011 09:49:04
em todos os bairros tem marmanjões dando maus exemplos as crianças e adolecentes, já cansei de pagar pra recuperar a cerca elétrica de minha empresa (localizada na nhanha) cortada por linha com cerol, ligo sempre pra polícia, reclamo, denuncio e nada acontece, pior que isso é ver os marmanjões abastecendo bocas de drogas onde menores e adolecentes são responsáveis, a polícia sabe, faz ronda, porém continua tudo igual, alegam que prende os menores e logo em seguida estão soltos.
Então como ficamos??? ficamos!!!! simplesmente ficamos nas mãos deles.
será que se ao fechar a antiga rodoviárias, esses usuários e traficantes tivessem acampados nos bairros dos burgueses eles continuariam lá? mas como é na nhanha...
 
WILSON GALEANO em 22/02/2011 06:08:14
Se for marmanjo prende na hora, se for menor prendam os pais, eles tem que se responsabilizar pelos filhos e pela criação que eles recebem.
 
maximiliano nahas em 22/02/2011 05:08:13
Precisa morrer gente, cortar-se cabeças para que a policia tome alguma atitude, isso é lamentavel, a falta de segurança cresce a cada dia, onde já se viu uma pessoa ser baleada em plena avenida afonso pena as 10 horas da manhã em uma terça feira, rua lotada, sem policiamento, policiais despreparados que trocam tiros em meio a multidão, chega disso, vai ser preciso morrer um rico para que seja tomada alguma atitude, o pessoal do cerol devia ser indiciado como criminoso, se houver morte tem que ser homicidio doloso, onde há intenção de matar porque quem estica a linha sabe que pode matar alguem.
 
maximiliano nahas em 22/02/2011 05:06:23
Querem saber de uma coisa? não vão fazer absolutamente "n a d a" pois qndo há vagabundo soltando as pipas ligam pra a policia não aparecem ninguém, a não ser que coloquem um telefone exclussivo pra esta finalidade ai sim acreditamos que vai acontecer algo. Caso contrário os homicidio vai continuar.
 
Felipe Salinas em 22/02/2011 03:54:59
Estender uma linha com cerol no meio da rua é o mesmo que estar apontar uma gilette. Espõe a coletividade a um perígo gratuito em prol de um divertimento bobo que é "tentar cortar linha da pipa do coleguinha". Todos sabem que isso é perigos. O que falta é aplicar a Lei Penal sobre essa conduta. Somente assim, essas pessoas irão parar de fazer uso do cerol, que há muito já deixou de ser uma brincadeira infantil.
 
daniel moura mayolino em 22/02/2011 01:09:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions